28 de outubro de 2017

Ex-prefeitos são favoráveis ao rateio do Precatório do Fundef com os professores

Os ex-prefeitos de Altaneira João Ivan Alcântara e Edinaldo de Farias Souto, popularmente conhecido por Mago, se manifestaram favoráveis ao rateio do Precatório do Fundef com os professores.

As manifestações dos ex-prefeitos se deram após o prefeito Dariomar Rodrigues (PT) usar a Tribuna da Câmara Municipal na última quarta-feira (25/10) para apresentar suas razões para não ratear os recursos do Precatório do Fundef com os profissionais, sob a alegativa de que uma orientação do Tribunal de Contas da União (TCU) afasta a possibilidade de ratear os recursos.

O ex-prefeito Mago se manifestou no grupo de WhatsApp do Blog de Altaneira. Inicialmente parabenizou este blogueiro e advogado e afirmou categoricamente que o recurso deve ser rateado com os profissionais da época.

“Pela sua honestidade Soares, meus Parabéns, com relação ao precário se o prefeito fosse um professor estaria na frente para fazer parte do rateio que é de direito dos professores da época”, escreveu o ex-prefeito Mago.

Em conversa com a administração do Blog o ex-prefeito Mago disse que apesar da distância ainda tem um grande relação com Altaneira, acompanha as noticias diariamente e está preocupado com o futuro do Município.

O ex-prefeito João Ivan, em conversa por telefone, também se manifestou favorável ao rateio com os professores. Seu Ivan lembrou que em todos os anos de sua gestão rateou recursos com os professores e nunca teve problemas com os órgãos de fiscalização por este fato.

Seu Ivan sustentou ainda que a Lei é clara, 60% é dos professores, para isto bastava o atual prefeito enviar um projeto a Câmara que o problema estaria resolvido.

O ex-prefeito lembrou ainda que o prefeito de Juazeiro do Norte rateou os recursos com os professores de lá no mesmo dia que o prefeito negava ratear com os profissionais de Altaneira na Câmara Municipal.

“Zé Arnon foi deputado federal por vários mandatos, tem muito trânsito em Brasília, conhece as pessoas que tem poder, as pessoas que decidem, tem muita experiência administrativa, jamais faria este rateio se não fosse legal”, argumentou Seu Ivan.

Disse ainda que a judicialização da questão só traz prejuízo ao Município, complicando a gestão dos futuros gestores, dos servidores e dos munícipes. “A melhor solução seria um acordo com a categoria”, aconselhou Seu Ivan.

Os ex-prefeitos Antonio Dorival e Delvamberto Soares ainda não se manifestaram publicamente sobre o assunto.