26 de janeiro de 2015

Cid diz que "nunca cogitou" ir para o PL

O ministro da Educação, Cid Gomes, disse que “nunca cogitou” deixar o Pros para integrar o novo Partido Liberal (PL), sigla em fase de criação, liderada pelo presidente nacional do PSD e ministro das Cidades, Gilberto Kassab. 

Cid esteve presente, no último sábado, no Pré-Carnaval de Fortaleza.

Antes mesmo de assumir o ministério, o ex-governador do Ceará já defendia a criação de partidos para fortalecer a base da presidente Dilma Rousseff (PT) e reduzir a influência do PMDB. 

Ao jornal O POVO, ele reforçou a criação de partidos para fortalecer Dilma. “Não é ocupar o espaço do PT e do PMDB”, defendeu.

No Ceará, políticos ligados a Cid têm participado do processo de recriação do PL. Nos bastidores, a informação é de que a nova sigla seria o rumo do grupo político dos Ferreira Gomes, que saíram do PSB para o Pros em 2013.

Segundo Cid, é necessário criar um partido do porte do PT e do PMDB. Kassab, afirma o ministro, está trabalhando para isso. A expectativa é que o PL reúna cerca de 70 deputados.
“Defendo a criação de dois partidos para fortalecer a base, um de centro, outro de centro-esquerda. O PL é de centro. Eu sou mais de centro-esquerda”, falou Cid.

Apesar de negar a ida para o PL, Cid indica que mudará para uma nova sigla, ainda a ser criada.

Além do PL 39 outras legendas em formação já pediram registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e tiveram os estatutos publicados no Diário Oficial da União. Se todas essas siglas atenderem aos requisitos legais e forem aprovadas pelo TSE, o Brasil será o país dos 73 partidos políticos.


Com informações O Povo Online