10 de janeiro de 2015

Presidente nega documentos ao vereador Flávio Correia

O vereador Flávio Correia (Solidariedade) usou a rede social Facebook para tornar pública a sua indignação por mais um ato ditatorial da presidente da Câmara Municipal de Altaneira, vereadora Lélia de Oliveira (PCdoB).

O parlamentar registrou que passou a semana inteira solicitando cópia da Resolução que alterou o Regimento Interno da Casa, da ata da Sessão Extraordinária e as portarias das diárias de viagem de um grupo de vereador a Salvador-BA, sem lograr êxito. 

Segundo o vereador Flávio a presidente alegou que precisa da Assessoria Jurídica para atender a sua solicitação, no entanto não foi possível contatar com o Assessor Jurídico da Câmara, Dr. Emanoel Pinheiro.

“Fico indignado com tamanha falta de respeito da mesa diretora da câmara municipal de Altaneira”. “Desrespeito total! Uma vergonha!” protestou Flávio no Facebook.

O vereador licenciado Antonio Leite (Pros) em apoio ao colega disse que a falta de transparência na Câmara é de fato um absurdo “...se qualquer um cidadão quiser ter acesso as contas da Casa tem que esperar pela vontade da comandante, pois, todas as contas de sua gestão estão trancada no seu gabinete”.

O atual secretário de Administração e Finanças, Ariovaldo Soares, lembrou que prestou serviços ao Poder Legislativo Municipal, na condição de servidor público, por vinte anos e quatro meses, mas não lembra de ato semelhante. “Em todos esses anos, não presenciei nenhum fato dessa natureza. Ate mesmos aqueles presidentes mais "antidemocráticos", tinham ou demonstravam algum respeito por seus pares. Imaginemos se o pedido fosse de um cidadão comum”, comentou Ariovaldo.

Já a vereadora Zuleide de Oliveira ignorou o ato ditatorial da presidente e criticou os críticos da Chefe do Legislativo. “É engraçado, pra não dizer vergonhosa a postura de pessoas que critica tudo em troca de favorecer a si próprios. Porque que não vejo nenhum criticar o governo municipal por não mandar quando requeremos documentos diversos e o que é pior não temos nenhuma justificativa. Isso sim é ditadura, falta de transparência. E senhores não vêem isso”, comentou Zuleide.

Pressionada a vereadora tucana disse que os erros do prefeito não justificam as ações da presidente, mas acredito sim que o vereador terá os documentos que necessita no tempo certo.

Em conversa por telefone o vereador Flavio disse que parte dos documentos visa fundamentar ação de defesa dos vereadores licenciados, pois existe uma ameaça real de pessoas da família da presidente de que ela não fará o pagamento desses parlamentares em janeiro e os demais visa denúncia contra desvio de dinheiro público para vereadores travestidos de diárias.

O vereador Professor Adeilton (PP), líder do Bloco de Oposição, um dos ativos militantes das rede sociais não se manifestou sobre  a indignação de seu colega, bem como dos desmandos da presidente da Casa.