12 de maio de 2017

Governador lança o Programa Estadual de Desenvolvimento do Audiovisual

O Programa conta com investimento de R$ 59,5 milhões, abrangendo ações de 2016 e 2017, da Agência Nacional do Cinema (Ancine) e do Governo do Ceará (Foto: Carlos Gibaja)
O governador Camilo Santana lançou, na noite desta terça-feira (9), no cinema do Centro Dragão do Mar, o "Ceará Filmes - Programa Estadual de Desenvolvimento do Audiovisual e da Arte e Cultura Digital". O Programa, cujo objetivo é ampliar a política para o audiovisual e a cultura digital cearense, conta com investimento de R$ 59,5 milhões, abrangendo ações de 2016 e 2017, da Agência Nacional do Cinema (Ancine) e do Governo do Ceará.

"Quero parabenizar a Secult pela iniciativa. Quando vieram me apresentar a ideia do Ceará Filmes, fiquei encantado. Temos que estimular a cultura porque temos um potencial muito grande. Ela mexe demais com a economia nos estados brasileiros. Temos a compreensão da importância de tê-la como um eixo de desenvolvimento e uma forma de garantir a cidadania. Através dela podemos transformar a sociedade, olha a quantidade de jovens de talento, com a chance de fazerem o que gostam. E quem não gosta de cinema? Agradeço a Ancine por nos ajudar a levar duas salas para mais 10 cidades, interiorizando esse serviço tão rico e prazeroso", disse Camilo Santana.

Do montante de R$ 59,5 milhões, o valor da Ancine é de R$ 40 milhões, com o investimento do Estado chegando a R$ 19,5 milhões. Dividido em sete eixos - Produção, Distribuição, Exibição, Preservação, Formação, Rede Institucional e Legislação –, o programa se estrutura a partir de ações concretas advindas do diálogo integrador entre a Secult e os diversos agentes atuantes no audiovisual cearense: empresas produtoras, distribuidoras e exibidoras; associações, sindicatos e demais entidades de classe; escolas e universidades públicas e privadas; rede pública e privada de TV, além de instâncias governamentais.

O secretário da Cultura, Fabiano Santos Piúba, explicou a amplitude do projeto. "O programa é composto por várias linhas de ação, que vão desde produção, através do Edital Ceará de Cinema, exibição, onde entra o Cinema na Cidade, que prevê a construção de mais 20 salas de cinema em 10 municípios do interior, o eixo de formação através da Escola Porto Iracema das Artes, são vários projetos integrando políticas voltadas para o desenvolvimento e fomento do audiovisual no Ceará", disse.

O diretor-presidente da Ancine, Manoel Rangel, destacou a vertente transformadora do programa. "É uma enorme alegria ver nascer o Ceará Filmes. Uma das ambições da Ancine era de que ao fazermos parcerias com os estados, a partir daqueles investimentos pudessem brotar políticas públicas. E estamos vendo isso acontecer no Ceará. A força desse país está em mobilizar o talento do brasileiro, com todos os sotaques, numa língua única, identidades culturais que ao invés de nos dividir, nos fortalece como nação. Parabéns ao governador Camilo Santana por, num momento de dificuldade econômica que vive o país, seguir apostando na cultura. Esse é um caminho que o Brasil precisa retomar", afirmou.

Arthur Leite, oriundo do Porto Iracema das Artes, é diretor de "Abissal", exibido durante o evento. O filme foi eleito do Melhor Curta-Metragem Brasileiro de 2016 e foi pré-selecionado para o Oscar 2017. Ele destaca que os jovens cineastas do Ceará têm tudo para ganhar novas oportunidades. "Esse é um momento simbólico, pois esses investimentos em políticas públicas culturais e audiovisuais são muito importantes. Eu nasci e me criei em Quixeré, cidade com menos de 20 mil habitantes, e através das políticas públicas consegui estruturar a minha carreira e me formei em cinema. Então, a Ceará Filmes será fundamental para a produção cinematográfica do Ceará. O Porto Iracema é uma das principais escolas de arte do país, pegando nome com pouca ou nenhuma experiência, junto com nomes experientes, transformando num lugar só de afeto e cultura através dos filmes, da dança, da música".

Entre as novidades do Programa Estadual de Desenvolvimento do Audiovisual estão o Circuito Cearense de Cineclubes, a Programadora Ceará, a Distribuidora Dragão do Mar, o Edital de Cultura Digital e o Edital TVC Ceará Inédito, com investimento de R$ 10,5 milhões em produções audiovisuais – documentários, telefilmes, séries - voltadas para veiculação televisiva, fortalecendo o setor produtivo do audiovisual cearense e alavancando a visibilidade de produções através do sinal digital da TV Ceará.

A criação da Rede Cearense de Exibição também faz parte do Programa, consistindo em um circuito público de exibição comercial e cultural, com 13 complexos de cinema e um total de 23 salas voltadas para a diversidade estética, artística e cultural da sétima arte, com ênfase na produção brasileira - em especial a cearense – e na formação de público.

Vinte dessas salas de exibição resultam da parceria firmada entre a Secult, a Ancine e mais 10 municípios cearenses, pelo projeto Cinema da Cidade, componente do Programa Cinema Perto de Você. O investimento é de R$ 20 milhões da Ancine e R$ 12 milhões da Secult.

As 10 cidades são: Amontada, Aquiraz, Canindé, Cedro, Crateús, Crato, Iguatu, Itaitinga, São Benedito e Tauá. "Serão duas salas de exibição em cada um desse municípios, com investimento médio de R$ 3,2 milhões em cada um. Trata-se de uma ação de parceria entre Governo Federal, Governo do Ceará e as prefeituras, num federalismo cultural para democratizar o acesso à produção cinematográfica pelo cinema, que é o melhor lugar para se ver um bom filme", disse o secretário Fabiano Piúba.

Estiveram também presentes no evento o secretário de Ciência, Tecnologia e Educação Superior (Secitece), Inácio Arruda; os deputados estaduais Manoel Duca, Carlos Felipe, Audic Mota, Augusta Brito e Ferreira Aragão; o presidente do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, Paulo Linhares; o presidente da TVC, Adriano Muniz; o presidente do Cine Ceará, Wolney Oliveira; o presidente da Associação Cearense de Críticos de Cinema (Aceccine), Diego Benevides; os prefeitos de Amontada, Herbster Filho; Canindé, Maria do Rosário; Cedro, Nilson Diniz; Iguatu, Ednaldo Lavor; Itaitinga, Abel Rangel; São Benedito, Gadiel Gonçalves; Tauá, Windson Mota; e o secretário da Cultura de Aquiraz, William Mendonça; entre outros.

Com informações Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado