8 de maio de 2017

PT vincula eleições de Camilo e Lula no Ceará

Camilo Santana fez defesa enfática de Lula durante discurso (Foto: Evilázio Bezerra)
A campanha de reeleição de Camilo Santana ao Governo do Estado deve estar vinculada à eleição de Lula à presidência da República no próximo ano. A definição, fruto de debate interno realizado no 6º Congresso Estadual da legenda neste fim de semana, resultou na unidade entre as correntes do partido, que aprovaram recondução de Francisco de Assis Diniz à presidência estadual.

O objetivo do Congresso era, além de fazer um debate interno, eleger os delegados do Congresso Nacional e a presidência estadual e aprovar a tese defendida pelo partido. Até o início da manhã de ontem, Elmano e De Assis disputavam o comando do PT no Ceará.

Após intensa negociação, o parlamentar, que é apoiado pelo grupo da deputada federal Luizianne Lins, o vereador Guilherme Sampaio e o senador José Pimentel, retirou seu nome. A decisão, segundo Elmano, foi motivada pelo acordo entre as correntes, que concordaram que a reeleição de Camilo só poderia acontecer vinculada à do Lula. Além disso, o diretório estadual teria concordado com a criação de um comitê gestor nas finanças do PT, excluindo a figura de um tesoureiro.

De Assis avalia que foi um passo definitivo para a unidade da legenda. “O que assistimos hoje foi um recado para o conjunto das esquerdas e dos partidos”, disse. Segundo ele, porém, a unificação não ocorreu a partir de pontos específicos, mas de um programa comum.

Sobre a determinação de que o governador, para se eleger pelo PT, deveria apoiar Lula, ele pondera: “Nós não votamos aqui Camilo fora do PT, estamos votando pelo palanque do Camilo e do Lula, estamos unificando o PT para fortalecer o Camilo”.

A necessidade de unidade e a defesa a do ex-presidente foram os principais assuntos discutidos nos dois dias de encontro, que reuniu militantes, delegados e parlamentares, além de prefeitos e vices, de todo o Estado. O ponto alto foi a breve participação de Camilo na manhã do sábado, 6, com discurso marcado pelo apoio a Lula e críticas ao governo de Michel Temer (PMDB).

Para o deputado estadual Elmano de Freitas, o Congresso foi um “sinal muito forte” de apoio de Camilo a Lula. “Ele estar aqui, ver a militância, falar pelo Lula, gritar pelo Lula… Está muito evidente que essa militância toda quer eleger o Lula e reeleger o Camilo. Ele foi sensível a essa realidade, o que favorece a construção de uma grande unidade no partido”, avaliou. A opinião é a mesma do deputado federal José Guimarães.

O governador Camilo Santana foi a principal estrela do primeiro dia do Congresso Estadual do PT, que deverá finalizar neste domingo com a escolha do novo presidente do partido no Ceará. Em discurso à militância na manhã deste sábado, Camilo fez uma enfática defesa de Luiz Inácio Lula da Silva, definindo como “o maior presidente da história do Brasil”. O evento, aliás, transformou-se num grande ato de defesa de Lula, lembrado com palavras de ordem, cânticos e em praticamente todos os pronunciamentos.


Camilo atribui também a investimentos feitos por Lula quando presidente da República os bons resultados da educação no Ceará. “É a maior liderança do País”, enfatizou, dizendo não saber como ele está conseguindo aguentar “tanta perseguição, com a idade que tem, Mas, acredito na Justiça, no povo e na democracia”. Em pelo menos dois momentos o público presente à Uece, no Itaperi, puxou coros de “Lula 2018” e “Lulá e Camilo Cá, com o PT o Brasil não vai parar”.

Com informações O Povo Online