26 de junho de 2017

Camilo se reúne com Lula em São Paulo

Após afirmar que Lula é “o grande nome para ser candidato a presidente da República pelo PT e pela esquerda”, o governador Camilo Santana (PT) reuniu-se com o ex-presidente em São Paulo, na última sexta-feira (23/06). Em entrevista ao jornal O POVO, o governador quis dar ares de normalidade ao encontro e pediu: “Não queiram polemizar”.

“Eu fui falar com o ex-presidente, que é uma referência do meu partido, fui lá conversar com ele como tenho conversado com o Ciro”, afirmou, após voo inaugural de São Paulo para o Aeroporto de Jericoacoara. 


A referência ao ex-ministro Ciro Gomes (PDT) foi feita porque Camilo, antes de defender o nome de Lula na última quinta-feira (22/07), na cerimônia de posse da presidência dos diretórios estadual e municipal do PT, apoiava o aliado cearense para o cargo.

“Sou simpático à candidatura do Ciro”, disse o governador ainda em fevereiro para as Páginas Azuis. Após a declaração, que causou mal-estar no PT do Ceará, o próprio Lula chegou a afirmar que Camilo tinha “liberdade” para defender o nome de Ciro.

Questionado no último sábado se era “Lula ou Ciro”, evitou comentar o assunto: “Eu não sou ninguém, a eleição é só ano que vem, minha preocupação agora é com o Ceará, trazer investimentos”. Segundo o deputado federal José Guimarães (PT), que também participou da reunião, o assunto foi discutido.

“O Lula falou para ele: ‘Olha, não é razoável que um partido como o nosso, com a popularidade crescente, não tenha candidato à Presidência’. Se não acontecer nada que atropele no meio do caminho, o Lula é candidato”, disse Guimarães.

“Ele (Lula) não tem preconceito com a candidatura do Ciro, ele pediu inclusive para a presidente do PT, Gleisi (Hoffmann), conversar com ele. Ele gosta do Ciro, mas não pode deixar de ser candidato” completou.

O deputado também disse que Lula afirmou total compromisso com a reeleição de Camilo. “É cedo ainda pra dizer, mas a avaliação dele (Lula) é que as possibilidades de vitória do Camilo são muito fortes”. E completou: “Eles estão muito afinados, o Lula e o Camilo. Eu resumo a reunião da seguinte forma: é Lula lá e Camilo cá”.

Guimarães negou qualquer conversa sobre a permanência do governador no partido, como se havia especulado. “Ele vai permanecer, isso é muito claro”, defendeu. Segundo Guimarães, o encontro já havia sido combinado há alguns dias. Além das eleições, eles conversaram sobre a conjuntura nacional e a “necessidade de uma reforma política”.

Além de ter defendido Ciro para 2018, Camilo chegou a dizer que, caso houvesse eleições indiretas a partir de uma queda do presidente Michel Temer (PMDB), o nome do senador tucano Tasso Jereissati seria “bom para o Ceará”. A declaração gerou críticas de grupos do PT ligados à deputada federal Luizianne Lins e ao vereador Guilherme Sampaio.

No evento do PT na última quinta, alguns filiados chegaram a levar uma faixa com os dizeres: “Não me venha com indiretas. Tasso é golpe”. Na ocasião, Camilo chegou a perguntar se a faixa era para ele. No Congresso Estadual do PT em maio deste ano, o governador também fez um discurso de defesa a Lula, afirmando que ele “é a maior liderança política desse País”.


Com informações O Povo Online