7 de janeiro de 2018

90 anos do jornal O POVO

Da praça, de onde passava a ganhar as ruas da Cidade, às plataformas digitais, das quais salta para o mundo, o jornal O POVO conta 90 anos. E a história do jornal mais antigo, em circulação, do Estado se incorpora às narrativas de pessoas e lugares ao redor e além. 

O jornal “narrou fatos que mudaram a história de Fortaleza e do Ceará. E de vários personagens que passaram por suas páginas”, sublinha Ana Naddaf, diretora-executiva da Redação do jornal O POVO.

Os 90 anos do jornal O POVO podem ser revividos em um material jornalístico especial, que se desdobra nos meios impresso e audiovisual e na plataforma online. Por escrito, está o passado, a partir da criação do jornal O POVO, por Demócrito Rocha (1928-1943), no dia 7 de janeiro de 1928. “O jornal começou com uma ligação muito forte com os leitores”, demarca a jornalista Juliana Matos Brito, coordenadora do especial ao lado de Ana Naddaf.

As páginas percorrem o tempo, passando pelas sedes e pelos ideias dos presidentes do jornal O POVO. Destaca ainda os prêmios recebidos pelas grandes reportagens, marcas da história do Ceará, e as mudanças gráficas pelas quais o jornal já passou e que sinalizam os momentos de inovação que o modernizam ao longo dos anos.

 “Tem uma matéria bem interessante sobre o poder do papel, mostrando a importância do jornal como fonte de credibilidade, no momento em que as redes sociais espalham tantas mentiras”, destaca Juliana. “É um caderno pra celebrar os 90 anos, que traz o passado e que olha para frente, o futuro... O jornal vai muito além do papel: temos o digital, os webdocs, as redes sociais, rádio, TV”, une.

No portal O POVO Online, uma linha do tempo mostra 90 assuntos noticiados pelo O POVO, desde 1928 até hoje. Uma animação, com áudios e músicas de cada época, é a anfitriã do tempo. E um webdocumentário se une à narrativa histórica do jornal.

A história continua. O projeto 90 anos, insere Ana Naddaf, terá “um livro que traça a narrativa do O POVO, um caderno de ideias que projeta o futuro do jornalismo e um festival com várias linguagens artísticas, entre outras ações que irão homenagear as nove décadas desta Casa”.