12 de novembro de 2015

Deputados do PSDB anunciam rompimento com Cunha

O líder Carlos Sampaio (PSDB-SP) fez o anuncio rodeado por deputados tucanos (Foto: José Cruz)
O PSDB formalizou o rompimento com Eduardo Cunha (PMDB-RJ) nesta quarta-feira (11/11) e divulgou uma nota em que pede "de forma ainda mais veemente" o afastamento do deputado da presidência da Câmara. Cunha responde a um processo de cassação por ter negado que mantinha contas na Suíça em depoimento ao Conselho de Ética da casa. Segundo a bancada do PSDB, as explicações do deputado são 'insuficientes'.

"[O PSDB] reitera, de forma ainda mais veemente, posição firmada em nota emitida em outubro, logo depois do surgimento de documentos contra Cunha, oportunidade em que defendeu o seu afastamento da Presidência da Câmara face à gravidade das acusações", diz o texto.

O partido avisou que não participará mais das reuniões que promovidas por Cunha e que se posicionará contra o deputado quando o peemedebista estiver presidindo a sessão na Câmara.

Segundo o jornal Folha de S. Paulo, o posicionamento do PSDB deve ser seguido pelo DEM e PPS, deixando apenas o Solidariedade ao lado de Cunha, no campo oposicionista.

Já o Jornal do Brasil cita que o posicionamento dos tucanos é anunciado somente agora, semanas após denúncias contra o presidente da Câmara virem à tona. Inclusive, recentemente notícias davam conta de que líderes do partido e o deputado tiveram encontros para articular o encaminhamento do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Com informações Agência Brasil