24 de junho de 2015

Nomes do Pros decidem futuro até julho

Na última segunda-feira (22/06), o presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque, cogitou mudança para o PDT, ontem, negou interesse em deixar a legenda, mas mesmo assim, reafirmou que existem convites de outras siglas para integrantes do partido. 

Em 3 de julho, o partido se reunirá para definir os rumos e o futuro partidário de integrantes do Pros no Ceará, segundo deputados da sigla. 

A mudança para o PDT divide opiniões de pedetistas. O líder do governo na AL, deputado Evandro Leitão, afirma que, no que depender dele, estimulará a ida do grupo do Pros para fortalecer sua legenda. “Estou torcendo para que isso possa realmente acontecer”, frisou. 

Em contrapartida, o deputado Heitor Férrer, opositor da gestão de Cid Gomes, pontua que ainda não há posicionamento oficial do presidente do PDT, André Figueiredo, sobre as especulações.

O deputado José Sarto (Pros) lembrou que a saída do PSB para o Pros foi feita às pressas diante de divergências políticas em 2013. “O Pros era um partido amorfo, não tinha cara de nada, a gente quis dar uma cara, mas interesses pouco republicanos se opuseram”, afirmou. Ele também apoia a mudança para o PDT.

O deputado Sérgio Aguiar (Pros) destacou que o grupo no Ceará deverá ter conversa com as lideranças nacionais do Pros para saber a opinião deles sobre a permanência dos cearenses na legenda.
Apenas os prefeitos estão liberados para trocar de partido, os deputados e vereadores correm risco perderem seus mandatos por infidelidade partidária.


Com informações O Povo Online