14 de novembro de 2017

Juristas cearenses divulgam moção contra Sergio Moro

Coletivo Juristas pela Legalidade e pela Democracia do Ceará divulgaram no último domingo, 12, moção de repúdio contra a participação de Sergio Moro, juiz 13ª Vara Federal de Curitiba, no XIV Congresso Brasileiro dos Procuradores Municipais (CBPM), que acontecerá na próxima terça-feira (21/11), em Curitiba, no Paraná.

Segundo manifesto, o juiz responsável pelos julgamentos dos casos da Operação Lava Jato em 1ª instância é “amplamente conhecido por seu desapreço ao direito de defesa e ao trabalho do advogado” e é “inconcebível” que participe de “evento de advogados para advogados” após “todos os episódios de violação profissional de colegas”.

Os juristas acusam Moro de permitir “violação de escritórios de advocacia”, “amesquinhar prerrogativas e direitos fundamentais” de defesa, além de “buscar interferir no processo político eleitoral de 2018”.

De acordo com o procurador municipal Martonio Mont’Alverne, da executiva do Coletivo, a organização do evento dá “mesa” para Sergio Moro, mas não convoca “contraponto” ao juiz da Lava Jato. Martonio ainda reproduz lista com “mais de 37 atos praticados” por Moro que colocariam sua atuação em “suspeição”.

O Coletivo é um dos primeiros no País a se manifestar. Apesar de ter membros com “visões progressistas”, Martonio nega motivações partidárias na moção.

Em nota, a Associação Nacional dos Procuradores Municipais (ANPM), organizadora do Congresso, afirma que o evento “não tem qualquer viés ideológico ou partidário, tendo como único foco o procurador municipal e a defesa do erário” e não pautará Lava Jato.

A reportagem do jornal O Povo tentou contato com a 13ª Vara Federal no fim da tarde de ontem, sem retorno.

Com informações portal O Povo Online