9 de novembro de 2017

Vereador denuncia demissão e redução salarial em Altaneira

O vereador Professor Adeilton (PSD) denunciou na Sessão Ordinária da Câmara Municipal realizada ontem (03/11) que servidores temporários serão demitidos e os ocupantes de cargos comissionados e funções gratificadas exonerados pelo prefeito Dariomar Rodrigues (PT) como corte de despesas.

No seu blog o parlamentar publicou que alguns servidores receberam a informação de maneira serena e se prontificaram apoiar e ajudar o prefeito, mas que  outros questionam o início do corte de despesas pelos servidores, tendo em vista que existem outros gastos com setores menos prioritários.

“Pelas informações que nos foram repassadas, os servidores trabalharão normalmente até o dia 30/11/2017, data em que serão exonerados dos cargos. Vários questionamentos a respeitos estão circulando pela cidade. Sempre fora uma prática adotada pelos gestores de exonerar os servidores em 31 de dezembro e o mês de janeiro, muitos trabalhavam voluntários para garantirem suas vagas em fevereiro seguinte. Ou seja, ficavam um mês de receber e retornavam em fevereiro” publicou Adeilton.

Adeilton lembrou ainda que desta vez, os servidores ficarão pelo menos dois meses sem trabalho e sem salários e ainda sem nenhuma perspectiva de retorno, uma vez o prefeito tem afirmado que o próximo ano será ainda pior do que o atual.

O vereador denuncia ainda a intenção do prefeito municipal de reduzir a ampliação da jornada de trabalho e do salário dos servidores concursados para quatro horas diárias que atualmente tem jornada de oito horas e que já existe um grande descontentamento e enorme preocupação por parte desses servidores que se encaixam na situação.

“Como já afirmamos em outras ocasiões, existem outros gastos menos prioritários que poderiam ser reduzidos ou cortados do que efetivar demissões dos servidores. No entanto, se os cortes acontecerão desde o bloqueio do wifi, demissões de servidores e redução de regalias de alguns privilegiados ou gastos com aluguel de veículos de luxo e exageros com diárias” concluiu o parlamentar.

Até o fechamento desta postagem nenhum gestor havia se manifestado sobre a denuncia do vereador.