5 de setembro de 2014

Dilma faz campanha sem Eunício e Camilo e diz que terá atitude moderada

Ao lado de Mauro Filho, candidato ao Senado, Dilma posou para fotos com crianças e operários (Foto: Sara Maia)

A presidente da República e candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT), fez ontem seu primeiro ato de campanha no Ceará rodeada de aliados políticos, mas sem a companhia de dois dos maiores interessados em posar do lado da petista: Eunício Oliveira (PMDB) e Camilo Santana (PT), candidatos ao governo do Estado. Em entrevista, Dilma falou pela primeira vez sobre o racha de sua base no Ceará: “Em princípio, eu tenho dois apoiadores aqui. Então eu terei uma atitude bastante moderada”, avisou, após visita a um conjunto residencial do programa Minha Casa, Minha Vida no bairro José Walter. 

Por articulação do próprio comitê da petista, Eunício e Camilo ficaram fora de Fortaleza durante a quinta-feira, a fim de evitar uma “saia-justa” para a presidente. Os dois apoiam a reeleição de Dilma e pertencem a partidos que estão juntos no âmbito nacional, mas brigaram no Estado por falta de acordo sobre a sucessão do governador Cid Gomes (Pros).

A equipe de Dilma teria pedido para Camilo e Eunício viajarem para o Interior e não participarem das atividades da Capital. “Dilma está agindo corretamente. Ela está se mantendo equidistante das duas candidaturas”, disse Gaudêncio Lucena, vice-prefeito de Fortaleza e coordenador da campanha de Eunício. Já o presidente estadual do PT, De Assis Diniz, disse que “mais para frente” a presidente voltará ao Ceará para pedir votos para Camilo. “Isso vai acontecer, pode esperar. Dilma só está aguardando o momento certo”, afirmou.

Na ausência dos “governamentáveis”, quem reinou ao lado da presidente foi o candidato ao Senado Mauro Filho (Pros), integrante da chapa majoritária liderada por Camilo. Ele disputa a vaga contra o ex-senador Tasso Jereissati (PSDB), adversário histórico do PT. Segundo Mauro, Dilma garantiu “apoio incondicional” à sua candidatura e até já teria gravado imagens para sua propaganda eleitoral. “A nave decolou”, disse Mauro, questionado sobre o ritmo da campanha.

O candidato ao Senado, que é ex-secretário estadual da Fazenda, chegou a cancelar um dos compromissos da agenda política para participar do evento com Dilma no Residencial Cidade Jardim, conjunto habitacional com cerca de 500 apartamentos populares. Em seguida, Mauro viajou para Canindé, onde daria continuidade à campanha. Dilma, por sua vez, seguiu para comício no Recife.

Com informações O Povo Online