9 de janeiro de 2017

O que significa a nova logo do Governo Municipal

No primeiro ato de gestão do prefeito Dariomar Soares (PT) foi apresentado a nova logomarca que representará o Governo Municipal. Na posse dos secretários municipais um grande painel foi usado com a logo que compreende o Selo Municipal, envolvido por figuras coloridas, duas mãos para cima e sobre os dizeres “Governo Municipal de Altaneira - Nas Mãos do Povo”.


Nenhuma explicação sobre a nova logo foi publicada no portal do Município ou nas redes sociais por agentes do Governo, daí foi lançado o desafio para que os navegantes da rede social Facebook descrevessem a sua impressão sobre a imagem que representará a Gestão,

O professor Givanildo Gonçalves usando a expressão inglesa “Challenge accepted” para desafio aceito disse que ainda estava a pensar em um significado, mas preferia a sua ideia de uso apenas do brasão. Posteriormente afirma que a logo “deve demonstrar o cuidar do município, sendo este numa perspectiva de um governo descentralizado e atento aos desejos do povo altaneirense. As sobras de pessoas, seria o símbolo para a diversidade”..

O também professor Pedro Rafael Pereira enveredou para o rumo da religiosidade e diversidade: “As mão abertas parece ter dois significados: a fé do povo e como o próprio slogam de governo diz, nas mão do povo. Essa parte amarela deve ser uma referencia a Santa Tereza. E essas coisas (que não sei o que são) pintadas de azul, laranja e preto devem representar a diversidade. Acho que seja isso”.

Já o empresário Franklin Alves da Silva disse que “As mãos abertas significa o cuidar sempre do município, do seus munícipes, e dos seus valores sociais. São as mãos administrativas, sobre a ótica de um novo cuidar”.

A professora Socorro Fernandes disse que não entendeu o significado do logo “nas mãos povo” e recomendou “Seria melhor dizer trabalhando para o povo”.

O auxiliar de escritório Italo Duarte diz que o desenho inova com símbolos de várias formas e cores, que representam a diversidade das pessoas, mostrando a pluralidade que a gestão terá. o slogan é bem claro, nas mãos do povo, configurando a união, além de ser um governo pautado pela participação popular” disse.

A pedagoga Cicera Gean Sousa escreveu que a logo faz menção em levar em conta as realidades do povo, “um governo voltada pra realidade do meio ao qual Altaneira e seu povo tem esperado à séculos”.

Para o presidente da Câmara Municipal de Altaneira, vereador Antonio Leite a logo representa “fazer um governo popular com a participação do povo e ser menos técnico.”

A servidora municipal Dorinha Soares apresentou a seguinte definição: “Acredito que a logomarca quis expressar que o governo será democrático aonde o povo é que tem o poder absoluto, aonde imperará a ideia que na verdade o prefeito e o vice assim como os demais funcionários como foi bem dito na campanha são funcionários públicos pagos pelo povo, sendo assim a gestão será totalmente em função do povo, do seu bem estar. Esses bonequinhos expressam a diversidade e a inclusão, ou seja, quer dizer que independente da classe ou raça todos serão incluídos e bem tratados. E esse meio arco seria uma aliança, elo ou compromisso entre a gestão municipal e o povo”.

Tatianne Freire também apresentou de forma clara a sua impressão: “As mãos caracterizam o slogam; As partes coloridas, parecidas com um ponto de exclamação (!) ,são o povo - que também remete ao slogan; Os vegetais representam a agricultura que, por mais que seja de subsistencia, caracteriza a cidade interiorana cearense e suas praticas agrícolas; A faixa amarela representa o vínculo entre gestão e cidadãos alteinerenses partindo do pressuposto de valorização de mão de obra local, fortalecendo ainda mais a ideia do slogan; O brasão centralizado justifica a ideia de uma gestão que irá arcar com as características acima citadas.

E acrescenta “achei criativa a ideia, mas uma paleta de cores mais suaves seria melhor pra não gerar essa aparência "infantilizada", creio que por se tratar de cores primárias e chamativas”.

Vários comentários seguiram a linha da religiosidade, participação popular e diversidade, mas cinco navegantes criticaram de forma dura a nova marca do Governo Municipal.

Para o aposentado Vicente Caetano as mãos sempre têm várias interpretações, pois em sua opinião “as mãos que dá é as mesmas que pode tirar”.

O bancário José Saboia Coutinho disse que parece que estão abrindo as mãos pois não sabem o que fazer. “Altaneira merece mais respeito. Com uma crise dessa o momento é de UNIÃO para dar continuidade a Nova Altaneira” escreveu.

O publicitário e designer Emerson Pereira criticou a logo e disse que é um problema de muitas instituições que não contratam serviços profissionais. “Uma marca mal formulada dentro da gestão não mancha só o Designer mancha a gestão. Como passar credibilidade institucional com uma marca que parece brincadeira de criança?” indaga.

Um dos mais renomados artistas altaneirense, Ricardo Sousa, também criticou a nova logo. “Achei tudo muito carregado, varias informações, parece algo feito sem um significado. Acredito que só as mãos já passaria a mensagem, não consigo entender as figuras dos lados” escreveu.

Para o empresário Jose Silvio Neco os gestores modernos e inovadores deveriam ser consciente e não querer apenas criar uma marca para seu governo porque deseja pintar os prédios com cores da sua preferência. “O Brasão de cada município deveria ser a marca e as cores deveria ser cores básicas”.

Até o fechamento desta postagem nenhum agente do Governo Municipal apresentou explicações sobre a nova logomarca.