20 de janeiro de 2017

Lula disse que o PT tem de refletir para consertar erros

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu ontem (19/01) que o PT faça uma reflexão interna e corrija seus erros para reconquistar a confiança da sociedade.

Durante cerimônia de lançamento do congresso nacional do partido Lula disse que vai se dedicar neste ano a limpar e reconstruir a imagem do PT.

Ele assinalou que a derrota nas últimas eleições exige do partido uma reflexão profunda, no sentido de que erros sejam corrigidos para que a sigla volte a despertar a esperança das pessoas.

"Se a gente não decidir o que fazer, podemos jogar por terra a esperança que a sociedade ainda deposita no PT", afirmou. O presidente de honra do partido considerou ainda que o impeachment de Dilma Rousseff, tratado no evento como "golpe", não foi decorrência apenas da atuação de opositores, mas também de falta de visão do que estava sendo feito pelo último governo petista.

"Em tempo de vitória, não lembramos dos erros que cometemos", afirmou. Lula pediu para que o partido volte a fortalecer os laços com os movimentos sociais e cobrou uma relação cotidiana com o povo, não apenas em época eleitoral.

"O que me preocupa é saber se seremos capazes de aproveitar o congresso para que corações e mentes voltem a ter no PT a esperança que tiveram em outro momento", disse o ex-presidente, antes de considerar que, com um novo comportamento, seu partido pode voltar a ser exemplo de ética.

Com informações O Povo OnlineO ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva defendeu hoje que o PT faça uma reflexão interna e corrija seus erros para reconquistar a confiança da sociedade.

Durante cerimônia de lançamento do congresso nacional do partido - na qual seus correligionários, como a senadora Gleisi Hoffmann, referiram-se a ele como o próximo presidente da República, embora a candidatura não tenha sido oficializada -, Lula disse que vai se dedicar neste ano a limpar e reconstruir a imagem do PT.

Ele assinalou que a derrota nas últimas eleições exige do partido uma reflexão profunda, no sentido de que erros sejam corrigidos para que a sigla volte a despertar a esperança das pessoas.

"Se a gente não decidir o que fazer, podemos jogar por terra a esperança que a sociedade ainda deposita no PT", afirmou. O presidente de honra do partido considerou ainda que o impeachment de Dilma Rousseff, tratado no evento como "golpe", não foi decorrência apenas da atuação de opositores, mas também de falta de visão do que estava sendo feito pelo último governo petista.

"Em tempo de vitória, não lembramos dos erros que cometemos", afirmou. Lula pediu para que o partido volte a fortalecer os laços com os movimentos sociais e cobrou uma relação cotidiana com o povo, não apenas em época eleitoral.

"O que me preocupa é saber se seremos capazes de aproveitar o congresso para que corações e mentes voltem a ter no PT a esperança que tiveram em outro momento", disse o ex-presidente, antes de considerar que, com um novo comportamento, seu partido pode voltar a ser exemplo de ética.

Com informações O Povo Online