12 de janeiro de 2017

Ceará registra o maior volume de chuva do ano

As chuvas de ontem (11/01) em todo o Estado foi a maior registrada este ano pela Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). Foi também a terceira maior média de precipitações registrada desde o início da pré-estação chuvosa, em dezembro do ano passado. As chuvas chegaram a 63 cidades cearenses.

A maior precipitação do Estado ontem foi registrada no município de Ipueiras, chegando a 101 mm. As chuvas também foram intensas em cidades como Cascavel (30 mm), Quixeré (28,8 mm) e Ararendá (28 mm). As ocorrências se concentraram, principalmente, no litoral de Fortaleza, além da região da Ibiapaba e do litoral do Pecém (em São Gonçalo do Amarante), respectivamente.

De acordo com Raul Fritz, meteorologista da Funceme, as chuvas têm influência de dois sistemas. Um deles é a Zona de Convergência Intertropical, que está mais próxima do continente, permite a formação de nuvens de chuva e, associado aos Vórtices Cavados de Altos Níveis, influencia as precipitações dos últimos dias. A previsão é que esses sistemas provoquem chuvas de menor intensidade em todo o Estado até amanhã.

Fritz diz ainda que as ocorrências da pré-estação chuvosa (entre dezembro e fevereiro) não têm relação com a quadra invernosa. Esta última é fundamental para pôr fim à seca que o Estado enfrenta há cinco anos.

O vizinho município de Nova Olinda registrou queda de granizo na noite da última terça-feira (10/01). Os casos ocorreram no vilarejo de Triunfo e no bairro Vila Alta. Esta foi a terceira vez que foram identificadas quedas de granizo no Estado somente este ano. Na última semana, moradores de Sobral e Martinópole também relataram precipitação de cristais de gelo.

Ainda de acordo com Raul Fritz as ocorrências estão ligadas a grandes nuvens de chuva. No topo, cristais de gelo são formados e podem cair em forma de granizo. O fenômeno não é comum no Estado, mas já tinha sido registrado anteriormente.

O especialista diz que não há um padrão que justifique as últimas ocorrências.

Em Altaneira as duas primeiras chuvas do ano de 2017 totalizaram apenas 14,48mm, mas já foi o suficiente para animar os agricultores.