10 de fevereiro de 2014

Os possíveis candidatos do Pros

Nas últimas ficou claro o que o governador Cid Gomes (Pros) pretendia quando disse que esperaria a oposição definir o candidato antes de indicar quem iria apoiar à própria sucessão. 

A partir de movimentos articulados no Ceará e em Brasília, o Governo Federal entrou em cena para tentar convencer o senador Eunício Oliveira (PMDB) a não concorrer a governador.

Cid não pretende definir o candidato antes de saber se terá um adversário de peso. E, hoje, dificilmente outro que não Eunício teria chances reais de vitória contra o indicado pela máquina estadual. Ao mesmo tempo, a mobilização dos últimos dias para tentar convencer o peemedebista a não concorrer demonstra que o governador não cogita apoiá-lo, como sonha o peemedebista.

A definição do candidato governista, portanto, seguirá uma lógica caso Eunício seja candidato e outra no caso de não ser. Por exemplo, sem ele páreo, seria mais fácil a escolha de um nome como Leônidas Cristino, de inteira confiança dos Ferreira Gomes, mas que, apesar dos cargos que já ocupou, é desconhecido para parcela significativa do eleitorado. Já para disputa mais acirrada, poderiam ganhar preferência nomes com mais estofo político.

O caso de Izolda Cela é peculiar. A falta de experiência política – é a única que jamais foi candidata a nada – torna improvável sua escolha para uma disputa acirrada. Porém, o trabalho na educação torna mais fácil que para os demais a construção do discurso de campanha, além do apelo de poder ser a primeira mulher governadora.

Enquanto Cid não resolve seu primeiro problema, que é tirar um potencial adversário forte do páreo, as alternativas dentro do Pros buscam se movimentar de forma a se manterem competitivas para o momento da escolha. Ao mesmo tempo, tentam evitar que os gestos pareçam antecipação da eleição – algo que Cid tenta evitar a todo custo.

Zezinho é aquele que se movimenta com mais intensidade e visibilidade. A ponto de, depois de se lançar na rua, outros postulantes terem também buscado exposição. Enquanto cada um conduz sua própria estratégia, Cid evita emitir sinais.

A depender da conveniência para sua estratégia, não se deve descartar que acabe escolhendo um nome fora do horizonte dos cinco hoje postos como opções do Pros.

Com informações O Povo Online