19 de fevereiro de 2014

Secretário de Finanças lança nota sobre "enriquecimento ilícito”

O Secretário Municipal de Administração e Finanças Ariovaldo Soares, lançou na noite de ontem (18/02) na rede social Facebook nota endereçada à Câmara Municipal e ao Povo de Altaneira, rebatendo acusações de suposto "enriquecimento ilícito de secretários municipais" lançada pelo vereador Professor Adeilton (PP) na última Sessão Plenária.

O secretário cita que ao generalizar, o vereador enlameia todos os secretários municipais de Altaneira sem a apresentação de nenhum prova. “Há, no caso concreto uma inversão de valor, pois quem acusa cabe a obrigação da prova. Entretanto já somos todos suspeitos” postou Ariovaldo. 

O secretário disse também que solicitará da Câmara Municipal cópia do áudio da sessão e da ata, para analise pela Assessoria Jurídica quanto às providências a serem adotadas. “De minha parte, afirmo que nada tenho a esconder, inclusive estou providenciado a entrega ate a próxima sessão, de cópias de minhas declarações de imposto de Renda, prestadas a Receita Federal do Brasil” defendeu-se.

Ariovaldo também recomenda aos seus colegas secretários que também procedam da mesma forma entregando declarações de Imposto de Renda ao Legislativo.


O blogueiro Junior Carvalho, do Blog A Pedreira publicou que a presidente da Casa Legislativa, vereadora Lélia de Oliveira, solicitou do vereador professor Adeilton cópia da suposta denúncia para que os demais colegas pudesse analisá-la, mas não foi atendida.

O vereador Professor Adeilton até o fechamento desta postagem nada tinha publicado sobre a denúncia recebida de forma anônima.  

Leia a íntegra da Nota do Secretário:

“Câmara de Vereadores
Ao Povo de Altaneira,
Considero graves as acusações proferidas na sessão de hoje da Câmara Municipal, relativamente a "enriquecimento ilícito de secretários municipais". Digo que ao generalizar, o vereador enlameia todos os secretários municipais de Altaneira, sem ter apresentado sequer uma prova. Ha, no caso concreto uma inversão de valor, pois quem acusa cabe a obrigação da prova. Entretanto já somos todos suspeitos. Estarei encaminhando ao parlamento pedido de copia do áudio da sessão e da ata, para analise de nossa assessoria jurídica, quanto as providencias a serem adotadas. De minha parte, afirmo que nada tenho a esconder, inclusive estou providenciado a entrega ate a próxima sessão, de copias de minhas declarações de imposto de Renda, prestadas a Receita Federal do Brasil, recomendando a meus diletos colegas secretários que procedam da mesma forma.”
Ariovaldo Soares Teles-Secretario de Administração e Finanças.