10 de março de 2015

Filiado pede expulsão da presidente do PCdoB de Altaneira

O filiado do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), Antonio Maciel de Neles, popularmente conhecido como Antonio de Neli, requereu na manhã de ontem (09/03) a expulsão da presidente da Comissão Provisória do partido em Altaneira, vereadora Lélia de Oliveira.

Antonio que também exerce o cargo Secretário de Organização da Comissão Provisória Municipal alega que a a presidente do partido se aliou aos vereadores e vereadoras que apoiaram as candidaturas de Eunício Oliveira, Tasso Jereissati e Aécio Neves em profundo desrespeito a orientação partidária. 

Alega também que após ser reeleita a presidente da Câmara Municipal a filiada se recusa a prestar contas dos recursos daquele órgão, motivando a apresentação de requerimento de seus colegas vereadores para que as contas sejam apresentadas.

Cita também que a filiada na qualidade de presidente da Câmara Municipal, arquivou sem nenhum embasamento legal pedido de instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que visava a apuração de concessões ilegais de diárias aos parlamentares.

Fundamenta também o pedido no fato de que contra a presidente do partido foram apresentadas duas representações junto ao Ministério Público visando a instauração de processos para apuração de desvios de recursos públicos do Poder Legislativo Municipal.

Ressalta ainda na representação os constantes desrespeitos à Lei Orgânica do Município, ao Regimento Interno da Câmara Municipal e ao estatuto do Partido patrocinados pela presidente da Comissão Provisória Municipal.

“Não bastasse tudo isto a filiada demonstra constrangimento e irritação ao ser chamada de comunista, o que demonstra que não tem nenhuma afinidade com partido, sendo que usou a sigla apenas para se eleger e se reeleger como vereadora” cita Antonio.

Antonio tentou entregar o requerimento na sede do partido, mas presidente se recusou a receber e o mesmo postou a representação nos Correios.

O estatuto do Partido estabelece que o pedido deve ser analisado em primeira instância pelo órgão partidário local e posterior pelo Comitê Estadual.

Com informações e fotos Blog A Pedreira