28 de julho de 2018

Em palestra para professores altaneirenses presidente da APEOC falou sobre financiamento da educação e precatório do Fundef

Anízio Melo fala aos professores de Altaneira (Foto: Paulo Robson)
O presidente licenciado da APEOC, Anízio Melo, ministrou na tarde de ontem (27/07) na Escola Santa Tereza uma palestra sobre financiamento da educação da Educação no Brasil, com abordagens sobre os recursos dos precatórios do antigo FUNDEF, onde defendeu o rateio de 60% om os professores, defendeu um percentual os royalties e uma nova proposta para o Fundeb.

Inicialmente o diretor da Escola Paulo Robson saudou o palestrante, dando as boas vindas e apresentou-o aos profissionais presentes. Em seguida o professor Francisco Adeilton esclareceu os objetivos da palestra e agradeceu a oportunidade de debater um tema tão relevante.

Na sua palestra Anísio Melo, exaltou as conquistas de vários defensores da educação, a criação do Fundef e as melhorias com o Fundeb, ressaltou a importância da luta pela permanência do FUNDEB que tem vigência até 2020. A intenção dos defensores da educação é de emendar a constituição tornando o FUNDEB permanente, obviamente com algumas modificações.


Sobre o precatório do FUNDEF, Anísio explicou como esse recurso surgiu e a batalha de garantir que 60% é dos professores. Exemplificou usando o nome de várias cidades onde obtiveram êxito na partilha, em todas elas houve boa intenção dos professores com os sindicatos e dos prefeitos.

O presidente disse que a intenção da APEOC é participar das negociações, compor a comissão, e ajudar no possível. “O momento é de unir forças na garantia do direito dos trabalhadores da educação” explicou.

O professor Adeilton Silva disse que uma frase que lhe chamou na fala do dirigente sindical: “quando de decide ser sindicalista é preciso estudar mais do que os demais, conhecer as leis melhor do que os patrões, conhecer para fazer a diferença”.

Par Adeilton além de tudo que foi dito, principalmente em defesa do rateio do precatório “Esta é uma lição que devemos aprender, o dirigente sindical tem que se preparar para defender os profissionais”.

O professor Reginaldo Venâncio ficou responsável de colher nome dos professores interessados em compor uma comissão provisória da APEOC no município para angariar filiados.

Segundo Reginaldo os professores que aderirem ao sindicato APEOC vão contribuir com apenas 1,3% dos vencimentos e a metade dos recursos serão administrados pela Comissão local.

A palestra contou com a participação de cerca de 60 professores da rede municipal de ensino.