4 de julho de 2018

Líder diz que grupo permanece na oposição ao prefeito de Altaneira


O vereador Professor Adeilton (PSD) líder da bancada de oposição na Câmara Municipal de Altaneira negou em entrevista na Rádio Comunitária Altaneira FM na tarde de ontem (03/07) a possibilidade dos vereadores do grupo darem sustentação ao prefeito Dariomar Rodrigues (PT).

A entrevista foi concedida ao repórter da cidade João Alves, popularmente conhecido por Garoto Beleza, o parlamentar fez um resumo de sua atuação no Legislativo nos últimos anos e esclareceu vários pontos sobre a decisão da Câmara Municipal de Altaneira de instaurar processo visando a cassação do mandato do prefeito Dariomar.

Adeilton disse que foi surpreendido com a aceitação da denúncia por parte de alguns vereadores da base do prefeito.

“Quando foi protocolada a denuncia, tivemos uma reunião na Câmara, antes da sessão na quarta, e percebi que os vereadores que faziam a base do prefeito, na sua maioria, eram favoráveis - apenas a vereadora Silvania foi contra. Aquilo me surpreendeu. Eu não esperava que a base fosse favorável”.

O líder da Oposição disse ainda que a Câmara tomou uma posição muito correta e coerente e ainda comparou a situação de Altaneira com a do País e a Câmara Municipal com Câmara Federal, lembrando que lá foi arquivada duas denúncias contra o presidente Temer.

“Mais uma vez a Câmara de Altaneira faz história em receber a denúncia por 8 votos a 1. Votação muito expressiva. A Câmara de Vereadores está de parabéns. Não se opôs ao pedido de investigação”.

Adeilton que também é Presidente da Comissão Processante assegurou que o prefeito vai ter um amplo espaço de defesa e que irão convocar pessoas, servidores, secretários e ex-secretários para colher as informações.

O parlamentar explicou ainda que não foi votação para afastamento do prefeito, apenas para recebimento da denúncia e que a Comissão vai trabalhar pelos próximos 120 dias.

“Vamos separar os fatos por secretaria para ver quem era o secretário responsável por cada pasta. É um processo de investigação que será com total transparência”.

Indagado sobre conversas que teve com o prefeito Adeilton disse que na noite que antecedeu a Sessão agendou na sua Casa reunião com os vereadores e vereadoras do seu grupo e o empresário Ricardo Arrais, onde foi debatido as causas e consequências da apresentação da Denúncia.

(CONTINUAÇÃO) Nesse sentido, estávamos lá, após o diálogo, liguei para nossa “Ricardo, em sua posição de opositor, disse que tínhamos que receber de fato a denuncia, que devemos investigar, que se houver possibilidade de afastar o prefeito, devemos afastar sim. Ricardo sempre colocou sua posição de opositor”.

Adeilton citou ainda que em determinado momento da reunião o ex-vereador  Raimundim pediu licença para ir lá fora acender um cigarro e de repente chegou com o prefeito.

“Não gostei daquela atitude, porque aquela reunião era de grupo de oposição. O Ricardo se retirou para não participar dessa conversa. Eu até falei para o Ricardo que não ia me retirar junto porque estava em minha casa”.

O vereador disse que o prefeito usou os mesmo argumentos de sua entrevista na rádio, alegando traição e golpe, mas não ofereceu vantagens em troca de apoio. Disse ainda que foram cortadas regalias de determinada pessoas e essas pessoas querem derrubar ele a qualquer custo.

Indagado sobre a possibilidade de o prefeito buscar o apoio da oposição para salvar seu mandado, o vereador respondeu que sua posição é que o grupo se mantenha de oposição e não entre na briga política e que não sirva de escada para ninguém.

“Minha posição é que nós permaneçamos em oposição. Essa briga não é da Oposição. Essa briga não foi a oposição que causou. Quem causou foi o próprio grupo [governista]. Então, quem mexeu seu angu que coma. A nossa posição vai ser de ajudar na investigação, de oposição coerente. Errou? Tem que pagar”.

Adeilton disse também que o coerente é permanecer com o mesmo discurso, continuar investigando e defendendo projetos para Altaneira. Não entrar em briga de grupo.

Adeilton ainda considerou muito difícil o prefeito recompor a sua base na Câmara Municipal de Altaneira.