12 de setembro de 2018

"Parou a enganação", diz Alckmin sobre oficialização de Haddad


A confirmação de Fernando Haddad como o substituto de Lula na chapa do PT põe fim à "enganação" que o partido vem fazendo há meses, afirmou ontem (11/09)  o candidato à Presidência do PSDB Geraldo Alckmin.

"Parou a enganação. É inacreditável o que o PT fez, esse tempo todo sabendo que o Lula não ia ser candidato, ficou com essa enganação com dois objetivos: primeiro, vitimização; segundo proteger o Haddad, porque quando vira candidato, fica sujeito à transparência absoluta" disse o tucano.

Questionado se Haddad é um candidato difícil a ser batido, disse que não existe adversário difícil ou fácil. 

"O que tem que fazer, que faço cotidianamente, é dialogar com a sociedade. Esta é uma campanha fria, de grande desencanto. E, portanto, o interesse é crescente daqui para a frente".

Alckmin afirmou que Ciro Gomes (PDT), Haddad, Marina Silva (Rede) e Henrique Meirelles (MDB) são "adoradores de Lula". "Todo mundo foi do time de Lula".

Com informações portal O Povo Online

Leia também: