20 de setembro de 2018

Secretário de Governo nega ter dito “que a Lei Orgânica não vale de nada”

Deza na Tribuna da Câmara de Altaneira (Imagem capturada do vídeo)
O secretário de Governo do Município de Altaneira, ex-vereador Deza Soares (Solidariedade) usou a Tribuna da Câmara Municipal de Altaneira na Sessão Ordinária de ontem (19/09), na para responder as informações de que teria dito “que a Lei Orgânica não vale de nada”.

Inicialmente o secretário pediu ao presidente que seu tempo na Tribuna fosse dobrado em virtude da gravidade da acusação e do tempo destinado as acusações na Sessão. O presidente da Casa, vereador Antonio Leite, disse que seria concedido o mesmo tempo dado aos demais secretários.

Deza negou a frase, pediu provas que de fato teria dito e lamentou que alguns vereadores trataram do tema, sem que lhe fosse dado o direito de defesa. Citou o comentário do vereador Devaldo Nogueira que na sessão passada disse achar estranho, pois quando vereador era defensor da classe.

O secretário disse que continua defendendo os universitários e citou ações de quando assumiu a Presidência da Câmara Municipal, inclusive valorizando a Lei Orgânica.

Deza disse ainda que teria outros temas para discutir, mas o presidente advertiu que o mesmo teria um minuto para considerações finais.

O secretário lamentou o pouco tempo e acusou o presidente de praticar atos de ditadura, insistindo em sua fala o presidente determinou o corte do microfone do ex-vereador.

O presidente justificou as medidas adotadas em relação ao tempo do ex-vereador, em respeito ao Regimento Interno.

O vereador Devaldo Nogueira disse que não houve acusações, o que deveria ser dito pelo secretário era que o Projeto dos transportes teria vindo de forma retroativa para suprir o prejuízo dos estudantes.

O vereador Adeilton Silva também disse que não acusou o secretário, apenas lamentou frase, disse também que a informação foi confirmada por alguns universitários.

Já o vereador Flávio Correia disse que o problema dos universitários já era pra ter sido resolvido, não tem transporte porque existe corrupção nesse governo, não assiste as necessidades do povo, porque esse governo só faz ações desastrosas.

“Esse governo tem um título ‘nas mãos do povo’, mas está mais para dia primeiro de abril, é muita mentira nesse governo, passamos um ano e meio tentando dialogar, mas que esse governo só vai na justiça”.

As vereadoras Alice Gonçalves e Zuleide Ferreira apoiaram a fala do secretário.