17 de setembro de 2018

"Nós estamos com os dois candidatos", diz Camilo sobre Ciro e Haddad


Em carreata realizada na manhã de ontem, em Fortaleza, o governador Camilo Santana (PT) falou sobre sua posição entre as duas candidaturas à presidência da República que disputam o segundo lugar nas pesquisas: Ciro Gomes (PDT) e Fernando Haddad (PT). 

"Tenho o privilégio de ter os dois me apoiando. Eu hoje faço parte de uma coligação que é um conjunto de partidos, eu não sou mais candidato de um único partido. E em respeito aos partidos, em respeito às coligações e em respeito aos eleitores, nós estamos com os dois candidatos", disse, em entrevista ao jornal O POVO.

Essa é a primeira vez que o governador fala mais abertamente sobre o assunto. Nos últimos eventos de sua campanha à reeleição, ele limitava-se a afirmar que está em uma disputa local, "sem presidenciável". Atualmente, a base do Governo do Estado conta com 24 partidos, que foram divididos em duas grandes coligações que apoiam a reeleição de Camilo.

O petista já participou de atos políticos tanto ao lado de Haddad, como de Ciro, inclusive tecendo elogios à história e à competência de ambos. Eles estão empatados com 13% das intenções de votos, segundo última pesquisa Datafolha divulgada na sexta-feira, 14. Em primeiro lugar, com 26%, aparece Jair Bolsonaro (PSL).

A carreata realizada ontem iniciou por volta das 10 horas e seguiu da Arena Castelão até a Praia do Futuro. Dentre os participantes, alguns carregavam bandeiras de Ciro; outros, de Lula. Por parte da organização oficial do ato, porém, os adesivos e as músicas tocadas faziam referência somente a Camilo e à dupla de candidatos ao Senado Cid Gomes (PDT) e Eunício Oliveira (MDB).

Os três participaram de vários eventos de campanha juntos durante este fim de semana. Na sexta-feira, eles fizeram caminhada em Aquiraz e uma carreata em Maranguape, e no sábado estiveram em nova caminhada, dessa vez em Maracanaú. Estratégia é marcar posição na Capital e na Região Metropolitana de Fortaleza. 

Na carreata de ontem, Camilo também falou sobre a situação de segurança do Estado. "Nós não estamos arredando um milímetro em relação a combater a criminalidade no Ceará, eu desafio um estado que tenha investido mais em segurança pública do que o nosso", disse.

Na ocasião, o petista também minimizou as críticas da oposição sobre a área. "Eu quero saber o que a oposição tem para oferecer (para melhorar a segurança), porque se é aumentar a Polícia Civil, eu tenho aumentado; se é contratar mais profissionais, eu tenho contratado; se é trabalhar com inteligência, eu tenho investido", desafiou. Segurança Pública é o mote do seu principal adversário na disputa, o candidato General Theophilo (PSDB).

O ato contou também com a participação da vice-governadora do Ceará Izolda Cela (PDT), do prefeito de Fortaleza Roberto Claudio (PDT) e dos estaduais secretários Nelson Martins (Casa Civil), Socorro França (Justiça e Cidadania), Arthur Bruno (Meio Ambiente), além de Eudoro Santana, pai de Camilo e superintendente do Instituto de Planejamento de Fortaleza (Iplanfor).

O longo percurso da carreata, que passou pelas avenidas Dr. Silas Munguba, Expedicionários, Treze de Maio e Pontes Vieira, foi cumprido sem acidentes. Carros de som de candidatos da disputa proporcional, fogos de artifício e bandeiradas animaram o ato.

Com informações portal O Povo Online