20 de maio de 2015

Servidores do Judiciário no Ceará param por dois dias

O Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário do Estado do Ceará (SindJustiça) anunciou que haverá paralisação de atividades hoje e amanhã para pressionar o destravamento de pauta nas negociações trabalhistas. 

A greve inclui analistas, auxiliares e técnicos dos tribunais e afetará todo o Estado. 

De acordo com o coordenador-geral do sindicato, Roberto Eudes, somente casos de urgência serão atendidos, como audiências de réus presos, as outras atividades serão suspensas. Não haverá atendimentos ou sessões.

A categoria pede mais flexibilidade dos negociadores do Tribunal de Justiça e que a carga horária dos servidores estaduais seja igualada a dos federais, com sete horas corridas. Eles reivindicam que sejam pagos benefícios em atraso há dois anos e que lhes são garantidos por lei.

“O dinheiro do Tribunal tem sido mal empregado. Juízes recebem cada um R$ 4.300 de auxílio-moradia e eles dizem que não têm como nos pagar nossos benefícios já conquistados”, argumenta Roberto Eudes.

Segundo ele, em cinco rodadas de negociações, o Tribunal teria se mostrado indisposto a acatar os pedidos dos funcionários. “Acredito que a presidente, desembargadora Iracema do Vale, esteja sendo mal assessorada. Em quatro meses de gestão, já há uma greve. Isso nunca aconteceu”, acusa.

Com informações O Povo Online