31 de maio de 2015

Celulares do Ceará ganham hoje nono dígito

A partir de hoje (31/05), o cearense terá que se adaptar a uma nova maneira de falar e de ouvir os números de celular. 

Por determinação da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), todas as linhas de DDDs 85 e 88 vão precisar acrescentar o dígito nove - como já acontece em São Paulo. 

A mudança eleva a quantidade de algarismos pronunciados em apenas um, mas suscitará dúvidas em quem é acostumado a dividir os números em blocos de quatro ou de dois.

Para Renato Alves, especialista em memorização, a inserção causa um medo inicial - mas não há motivo para confusão. A tendência, ele diz, é destacar o dígito e continuar com o ritmo já usado habitualmente: 9-XXXX-XXXX. A divisão em blocos de três tende a ser cansativa e gera dúvidas. Experimente você, leitor, agrupar seu próprio número telefônico incluindo o nove.

Dificilmente a sequência é acertada na primeira vez. A dificuldade não significa que nossa mente é incapaz de memorizar, defende Renato. “Com o tempo, o novo dígito vai perder essa importância que as pessoas estão dando para ele”, pontua Renato.

Operadoras que prestam serviço no Ceará - TIM, OIi, Vivo e Claro - disponibilizaram aplicativos para atualização nas agendas telefônicas.

Paraíba, Rio Grande do Norte, Pernambuco e Piauí também ganham o novo dígito hoje. O acréscimo, segundo a Anatel, amplia o leque de linhas. A mudança será gradual. Primeiro, usuários que insistirem em discar oito dígitos escutarão uma mensagem explicativa. 

Em 10 de junho, as chamadas começam a ser interceptadas - deixando gradualmente de ser completadas. Um mês depois, ligações serão totalmente interceptadas, mas ainda haverá mensagem explicativa. Finalmente, cem dias após a mudança, chamadas feitas com oito dígitos não serão completadas.

Com informações O Povo Online