25 de maio de 2015

Camilo pede ajuda a deputados federais no combate à seca

Encontro no Palácio da Abolição reuniu 13 dos 26 deputados federais (Foto: Mauri Melo)
A crise hídrica no Ceará foi o principal tema discutido no encontro do governador Camilo Santana (PT) com os deputados federais, ontem, no Palácio da Abolição. Com recarga de apenas 0,52% do volume de água nos reservatórios em 2015 – a pior nos últimos 17 anos –, o Governo fez apelo aos parlamentares para que garantam repasse de verba para a transposição do Rio São Francisco, a conclusão da primeira etapa do Cinturão das Águas e a compra de máquinas para perfuração de poços até 2016. 

A reunião contou com 13 dos 22 deputados federais, além dos secretários dos Recursos Hídricos, Francisco Teixeira; da Fazenda, Mauro Filho; e da Saúde, Henrique Javi. Também foram discutidas ações na área da saúde e na relação entre os Poderes.

Conforme deputados presentes na reunião, garantir o abastecimento de água é uma das principais preocupações do Governo. O prognóstico apresentado na reunião pelo secretário Francisco Teixeira é alarmante. Para não correr o risco de colapso no abastecimento em 2016, o Governo terá de garantir que as águas do Rio São Francisco cheguem ao município de Jati e se liguem à primeira parte da obra do Cinturão das Águas. Além disso, alguns municípios terão de ser abastecidos com poços profundos.

Camilo pediu o comprometimento da bancada federal para garantir o repasse de recursos para as obras hídricas. O governador pontuou que a presidente Dilma Rousseff (PT) garantiu, em encontro na última semana, que não haverá contingenciamento de recursos para as essas obras.

O secretário dos Recursos Hídricos disse na reunião que o Estado precisa de, pelo menos, 20 máquinas perfuratrizes para a abertura de poços. O custo de cada equipamento é de, em média, R$ 1,5 milhão, conforme os deputados. A partir do repasse das emendas, o Governo estadual também teria de disponibilizar parte da verba.

O líder do Governo na Câmara, deputado José Guimarães (PT), sugeriu que cada um dos 22 deputados destine R$ 1 milhão do aporte de R$ 16 milhões de emenda parlamentar para comprar máquina perfuratriz. O orçamento da União para 2016 deve ser encaminhado para a Comissão de Orçamento e Finanças da Câmara nesta semana.

O deputado Danilo Forte (PMDB) pediu ao Governo que cobre qualidade nas adutoras repassadas pelo Governo Federal aos municípios. O deputado Raimundo Gomes de Matos (PSDB), que é coordenador da comissão de acompanhamento das obras da transposição, afirmou que o ritmo das obras físicas do Cinturão das Águas está bom, mas há descompasso no gerenciamento da obra.

O encontro com deputados deve se repetir a cada dois meses. Outra ação para aproximar os poderes será fortalecer a assessoria de Camilo junto aos deputados federais. O governador deve promover também visita com todos os deputados às obras do São Francisco.

Camilo pediu aos deputados que ajudem o Governo a trazer o “hub” (centro de conexões de voos) da TAM para o Ceará. A obra deve trazer investimentos de R$ 4 bilhões e é disputada com Pernambuco e Natal.

Apesar do distanciamento entre Luizianne e Camilo desde a campanha eleitoral, a petista compareceu à reunião com deputados. Ainda que não tenha feito comentários durante o encontro, elogiou a atitude de abrir o diálogo.

Estavam presentes também os deputados Cabo Sabino, Chico Lopes, Macedo, José Airton, Balhman, André Figueiredo, Domingos Neto, Odorico Monteiro e Aníbal Gomes. Ronaldo Martins enviou representante. Não há previsão de encontro com senadores.

Com informações O Povo Online