30 de maio de 2015

Mais um pedido de CPI em Altaneira

O Líder da Bancada da Oposição, vereador Professor Adeilton (PP), comunicou na Sessão Ordinária da Câmara Municipal de Altaneira, realizada na tarde de ontem (29/05) que protocolizou junto a Presidência da Casa requerimento de instalação de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI).

O requerimento contou com as assinaturas do vereador Genival Ponciano (PTB) vereadora Zuleide de Oliveira (PSDB) e pede a investigação de "prática de atos ilícitos e irregulares" no âmbito das contratações da empresa RECICLAN Prestadora de Serviços e Limpeza Ltda., pelo município de Altaneira. 

No requerimento os parlamentares afirmam que empresa já recebeu de contratos com o município de Altaneira a importância de aproximadamente 2 milhões de reais e que os fatos são totalmente incompatíveis com a realidade da empresa e de seus supostos sócios.

“A realidade da empresa não condiz com o superfaturamento de milhões. Os seus sócios aparentam pessoas comuns que também não condizem com milionários. Os bens da empresa e sua sede também não perfazem essa monta” cita o requerimento.

Os parlamentares solicitam ainda a apuração da participação do vereador Edezyo Jalled (Sem Partido) na constituição e a operação da empresa e o “superfaturamento e a gestão temerária na locação de diversos veículos por parte da empresa, sem a mesma não possuir nenhum”.

O vereador Edezyo Jalled justificou que participou da constituição da empresa, mas que antes de assumir o mandato parlamentar se afastou do quadro societário, não mantendo nenhuma relação com a referida empresa.

Já o vereador Flávio Correia (Solidariedade) de forma irônica disse que não acreditava que a presidente, vereadora Lélia de Oliveira (PCdoB) instalação a CPI, pois já arquivou uma nessa Sessão Legislativa.

O vereador Adeilton disse que aguarda o mais breve possível a decisão da presidente da Casa para que os trabalhos sejam iniciados, no entanto dois pedidos de instalação de CPI em face de atos da gestão anterior, protocolizados no início da atual Legislatura ainda aguardam decisão da presidente da Casa