12 de maio de 2015

Secretário se manifesta sobre desvio das águas da Lagoa Santa Teresa

O secretário municipal de Agricultura e Meio Ambiente, Ceza Cristóvão, em comentários a postagem do BA sobre desvio do sangradouro da Lagoa Santa Teresa para o Açude do Pajeú prestou importantes informações sobre a proposta.

Para Ceza é preciso levar em consideração alguns pontos, como a localização da lagoa em um ponto de alta captação pluvial e sua topografia natural é o escoamento sentido Sitio Poças e que dentro da proposta do Plano Municipal de Saneamento Básico - PMSB está contemplado a construção de um canal por traz das ruas adjacentes a Lagoa.

O objetivo segundo o secretário é fazer o desvio de grande carga pluvial, ou para esquerda ou para a direita, este canal alimentará o espelho de água e o restante será canalizado.

Ceza esclarece ainda que se o for canalizado sentido Lagoa do Sapo, terá que ser feito um estudo topográfico para construção de uma adutora subterrânea, com objetivo de desaguar no primeiro manancial (Chico de Artur) e depois seguir seu curso natural através da gravidade.

O secretário diz ainda que além da construção do canal o PMSB prever também a construção de adutora, que terá o objetivo de interligar a cidade ao mesmo, para que seja desviado toda rede de esgotamento sanitário que atualmente deságua na Lagoa Santa Teresa.

“Quanto ao questionamento da água chegar até o Pajeú, temos que conhecer bem a geografia dos afluentes e da atual situação que os mesmo se encontram, Agua da cidade pra chegar no açude hoje, tem que seguir a seguinte maratona. encher os dois barreiros de Chico Artur, desaguar na lagoa do sapo, que com sua remodelação tem um barramento de água considerável hoje, sendo assim, havendo a necessidade da mesma transbordar e descer depois do Açude Tabocas”.