22 de dezembro de 2015

Ceará terá brigada de combate ao Aedes aegypti

O governador Camilo Santana discursa no Centro de Convenções (Foto: Marcos Studart)
O governador Camilo Santana anunciou ontem (21/12), em evento no Centro de Eventos do Ceará, a formação do Comitê Gestor Estadual de Políticas de Enfrentamento a dengue, chikungunya e zika, com a finalidade de propor, articular, coordenar e avaliar ações destinadas ao controle do vetor, reduzir a incidência das doenças e seus efeitos. O anúncio ocorreu durante o lançamento do Plano Estadual de Enfrentamento ao Mosquito Aedes aegypti, que prevê ainda uma brigada para dizimar o mosquito.


O chefe do Executivo informou que o grupo intersetorial vai ainda auxiliar na pesquisa relacionada às ações de vigilância, prevenção, atenção à saúde e controle dessas doenças. "Fiz questão de mostrar o compromisso do Governo em relação a esse tema. O comitê vai ter uma sala de monitoramento permanente. Além das secretarias, um conjunto de instituições ficarão responsáveis por essa missão. Este é um momento que todos nós temos que engajar e, como primeira ação, eu mesmo e o prefeito Roberto Cláudio vamos visitar as casas", afirmou.

Camilo fez uma comparação entre o combate ao Aedes aegypti com o do sarampo, em que o Estado eliminou completamente a doença em 2015, com intensa campanha, após passar por um surto. Para isso, anunciou algumas medidas a serem tomadas: "Vamos dispor de 18 mil agentes de saúde intensificando as ações e a meta é que todas as casas do Ceará sejam fiscalizadas. Vamos colocar telas em todas as caixas d'água. Vamos aumentar o controle através da pulverização e fumacê. Vamos fazer uma grande campanha de comunicação para estimular a população a prevenir, pois sem essa conscientização de nada adianta", explicou.

Durante o evento, o secretário da Saúde, Henrique Javi, fez uma apresentação sobre as causas e efeitos da dengue, chikungunya e zika. Antes, ele destacou a importância da união de todos pela causa. "O que nós vamos mostrar não é  novidade para ninguém. As ações de prevenção e promoção são enfatizadas todos os dias na secretaria para evitar o adoecimento da população. A grande questão é nos unirmos por um bem comum para conseguirmos o resultado planejado", disse.


O prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio, ressaltou a gravidade da situação e a importância de todos se conscientizarem para a prevenção. "O segredo de tudo isso é tenacidade, a permanência. É preciso que em todo ano, no início do período de chuvas, exista um engajamento. Mas hoje há algo mais grave, que é a identificação de três doenças, não só a dengue. Se todo ano é preciso mutirão, hoje é preciso que esse se redobre. É um esforço de todo o estado do Ceará e estamos aqui para aprender, agregar nessa ação encabeçada pelo governador. Essa é uma luta de todos nós", disse.

O Comitê Gestor Estadual de Políticas de Enfrentamento à Dengue, Chikungunya e Zika integra o Plano de Enfrentamento ao mosquito Aedes aegypti, que é fruto de uma ação integrada de vários setores do Governo do Estado, além da parceria com os governos municipais e federal. O Governo do Estado tem reunido gestores, coordenadores e técnicos para nivelar informações, por determinação do governador Camilo Santana, que provocou um encontro dos governadores com a presidente Dilma, no início de dezembro, após pedir apoio ao Governo Federal no combate ao inseto.


Marcaram presença também no evento a vice-governadora, Izolda Cela; o secretário-chefe da Casa Civil, Alexandre Landim; o secretário-chefe do Gabinete do Governador, Élcio Batista; o secretário da Fazenda, Mauro Filho; o secretário das Relações Institucionais, Nelson Martins; o secretário das Cidades, Lúcio Gomes; o secretário do Turismo, Arialdo Pinho; o secretário do Meio Ambiente, Artur Bruno; o secretário do Desenvolvimento Agrário, Dedé Teixeira; o secretário de Ciência, Tecnologia e Educação Superior, Inácio Arruda; o secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Josbertini Clementino; a secretária de Saúde de Fortaleza, Socorro Martins; além de deputados e representantes de municípios e instituições.

Com informações Coordenadoria de Imprensa do Governo do Estado