1 de dezembro de 2015

Cuidados com o mosquito Aedes aegypti devem ser triplicados

A Secretaria de Saúde do Estado adverte que os cuidados com o mosquito Aedes aegypti precisam ser intensificados para a sua saúde e de toda a comunidade, com vigilância diária sobre tudo que pode acumular água. Ele é o transmissor da dengue, febre Chikungunya e febre Zika.  

O vírus Zika, segundo o Ministério da Saúde confirmou no último sábado (28/07), tem relação com a microcefalia, ocorrência de crânio pequeno, diagnosticada em recém-nascidos ou durante a gestação. Este ano, no Ceará há 16 casos notificados de microcefalia. Em Estados vizinhos, como Pernambuco, há 487 casos em investigação, conforme boletim divulgado pelo Ministério da Saúde. 

As dicas e lições de prevenção para não deixar o mosquito Aedes aegypti nascer são antigas, velhas conhecidas de todos nós, mas precisam ser dever de casa, feito como sem falta  na rotina da limpeza de casas e quintais. 

É preciso eliminar os riscos de criação do mosquito. Confira as dicas:
Primeira dica: verificar a caixa de água para que fique bem lavada e vedada;
Segunda dica: fazer uma varredura no quintal, acabando com o lixo cheio de latas e tampas de garrafas que acumulam gotas de água e servem de criadouros do Aedes aegypti;
Terceira dica: colocar o lixo dentro de sacos, amarrar bem e levar às calçadas somente nos dias da coleta.
Quarta dica: nunca jogar lixo nas ruas.

O copo descartável, por exemplo que fica bolando nas ruas pode virar um criadouro de mosquitos. O melhor é evitar que os ovos sejam postos, se transformem em larvas e em pulpas e depois virem mosquitos adultos, voando por aí e ameaçando a saúde da população. Essa reprodução do ovo até o mosquito adulto ocorre muito rápido.

No Nordeste, pelas condições climáticas, com altas temperaturas, ocorre de sete a 9 dias. Então, o melhor é cuidar, com hábitos simples de limpeza e cidadania. Aproveite para mobilizar e conscientizar os vizinhos sobre a importância de conter o Aedes aegypti.

Com informações Assessoria de Comunicação da Sesa