14 de dezembro de 2015

Papa perdoa Padre Cícero e beatificação fica mais perto

O bispo da diocese de Crato, dom Fernando Panico, divulgou ontem (13/12), durante missa na Catedral de Crato, que o padre Cícero Romão Batista foi perdoado pelo Vaticano das punições impostas pela igreja Católica entre 1892 a 1926. 

A reconciliação é passo definitivo para reabilitar Padre Cícero na Igreja Católica. “A igreja Católica se reconcilia historicamente com o padre Cícero Romão Batista”, anunciou dom Panico durante homilia na Sé do Cariri.

O Padre Cícero recebeu diversas punições, como a proibição de administrar sacramentos, celebrar missas e até de permanecer em Juazeiro do Norte, na época ainda um povoado. Ele chegou a ser excomungado, mas a punição foi revista.

O bispo do Crato recebeu carta do cardeal Pietro Parolin, secretário de Estado do Vaticano, a pedido do papa Francisco.

A comunicação da reconciliação da Igreja com Padre Cícero “é mais que uma reconciliação. É um pedido de perdão da igreja pelo o que aconteceu o sacerdote brasileiro”, afirmou Armando Rafael, assessor de comunicação de dom Panico.

Em sua homilia, o bispo salientou que não se trata de “reabilitação canônica”. Porém, a reconciliação deixa essa possibilidade mais próxima e abre caminho para uma possível beatificação.

“É inegável que o Padre Cícero Romão Batista, no arco de sua existência, viveu uma fé simples, em sintonia com o seu povo e, por isso mesmo, desde o início, foi compreendido e amado por este mesmo povo”, diz a longa correspondência do secretário de Estado do Vaticano.

“O Santo Padre não quis deter-se em questões polêmicas do passado, mas foi logo, em sua avaliação, ao centro, à figura sacerdotal do Padre Cícero. O papa Francisco se pergunta: ‘Esse Padre chamado carinhosamente pelo povo de Padim é arvore boa ou ruim?’”, relatou dom Panico. Ele conta que o papa apresenta o Padre Cícero como modelo de sacerdote numa Igreja “em saída”, para os tempos atuais.

A carta transmite ainda a “fraterna saudação do Santo Padre a todo o povo fiel do sertão do Ceará”.

Com informações O Povo Online

Leia também: