7 de maio de 2014

Câmara Municipal aprova Plebiscito sobre mudança do dia da Feira

Plenário da Câmara Municipal de Altaneira (Foto: Junior Carvalho)
Por maioria de seus membros a Câmara Municipal de Altaneira aprovou o Projeto de Decreto Legislativo de autoria do vereador Antonio Leite (Pros), que dispõe sobre a convocação de Plebiscito para que o eleitorado altaneirense delibere sobre a mudança do dia da Feira Municipal. 

O texto original previa que a Comissão Permanente da Câmara Municipal, conduzisse o processo, mas foi aprovada uma emenda de autoria do vereador Flávio Correia (Solidariedade) atribuindo ao Executivo a realização do Plebiscito.

No Plebiscito que deverá acontecer no dia 06 de julho deste ano, o eleitorado altaneirense irá opinar se é favorável ou não a mudança do dia da feira de domingo para outro dia.

O projeto foi alvo de um intenso debate no Plenário o qual foi aprovado por maioria, já que os vereadores de oposição acompanharam o líder da bancada, vereador Professor Adeilton (PP) e votaram contra o Projeto.

Votaram favorável ao projeto do Plebiscito os vereadores Antonio Leite (Pros), Alice Gonçalves (PSB), Edezyo Jalled (Solidariedade), Flavio Correia (Solidariedade). Mas uma vez a presidente da Casa usou o voto de minerva para desempatar e votou favorável.

Não ficou clara as razões da bancada da oposição tentar barrar uma consulta popular sobre o tema de interesse da coletiva, mas o blogueiro Junior Carvalho publicou no seu blog A Pedreira, que o líder de oposição vereador Professor Adeílton “tentou desesperadamente derrubar o decreto do Plebiscito”.

“... boatos dão conta que alguns que tem interesses na mudança da feira pediram que o parlamentar votasse contra esse ato democrático, mas felizmente foi aprovado” escreveu Junior.

O tema já repercute nas redes sociais e o navegante Jose Ivan Pessoa espantada com a notícia indaga: “Como não pode .??? Ele julga o povo incapaz de tal decisão. ???” assim mesmo com três interrogações.

Jose Ivan parabenizou também o vereador Edezyo Jalled que anunciou ser favorável a mudança do dia da feira, mas não poderia votar contrário a realização do plebiscito.

“Parabéns Edezyo Jalled., isso sim é exemplo de Democracia. Apesar de ter sua própria opinião não tira o direito do cidadão de manifestar sua também” escreveu José Ivan.

O vereador Professor Adeilton ainda não justificou, nas redes sociais, o seu voto contrário a consulta popular sobre a mudança do dia da feira.