9 de maio de 2014

Cid critica "uso eleitoreiro" da Segurança para "criar medo na sociedade"

Poucos dias após o PSDB do Ceará colocar no ar sua nova propaganda partidária, que faz duras críticas à atual situação da Segurança Pública no Estado, o governador Cid Gomes (Pros) afirma que está havendo um “uso eleitoreiro” do tema.

Em artigo enviado ao jornal O POVO, o governador reclama da “divulgação de mentiras que, repetidas à exaustão, ganham ares de verdade”. Ele reconhece que a situação é complexa, ao mesmo tempo em que garante não desistir da missão de tornar o Ceará “um lugar mais seguro para todos”. 

Em um vídeo de 33 segundos, a legenda tucana destaca que na década de 90, quando o partido estava no poder, “o Ceará foi destaque na ONU (Organização das Nações Unidas) pela redução da mortalidade infantil”. A narração é acompanhada do surgimento da palavra “vida”. O ex-senador Tasso Jereissati (PSDB) governou o Estado por três vezes: 1987-1990, 1995-1998 e 1999-2002. Logo em seguida, surge a palavra “morte” e um discurso questionando o atual quadro de violência no Estado: “Hoje, infelizmente, a ONU aponta o Ceará como um dos Estados mais violentos do mundo”.

Sobre o assunto, Cid reage: “Por exemplo: não é verdade que a ONU tenha feito uma lista que coloca 11 cidades brasileiras, Fortaleza incluída, entre as 30 mais violentas do mundo. Também não é verdade que a ONU tenha dito que Fortaleza seja a 2ª ou 7ª cidade mais violenta do mundo”. Ele diz ainda lamentar que “um assunto tão sério seja tratado de maneira tão mentirosa e sensacionalista, na tentativa de criar medo na sociedade quando uma eleição se avizinha”.


Com informações O Povo Online