23 de maio de 2014

Cid reúne partidos da aliança

O governador Cid Gomes convidou os presidentes de 22 partidos de sua base para a primeira discussão sobre o programa de governo de seu sucessor, sem incluir o PMDB na lista. 

Desde que o PMDB entregou os cargos que ocupava no Governo, esta é a primeira vez em que, no mesmo dia, Cid e Eunício participam de atos políticos como adversários, uma vez que o senador receberá para um  café da manhã em sua residência os vereadores da bancada do PT de Fortaleza.

O café da manhã do peemedebista será com os vereadores Ronivaldo Maia, Deodato Ramalho, Guilherme Sampaio e Acrísio Sena – os três primeiros dissidentes da ala majoritária do PT, que é mais próxima a Cid. Eunício pedirá apoio à sua candidatura ao Governo. 

Ao jornal O POVO, Eunicio afirmou também que não vê “nenhum problema” em oferecer a vaga de senador ao partido – cuja principal prioridade é emplacar o deputado federal José Guimarães no cargo.

“Se o PT quiser, está aberto. Se disser que quer a vaga e o nome é o Guimarães, não tem nenhum problema”, ofertou Eunício. De acordo com o discurso dos convidados, no entanto, o peemedebista não deverá receber qualquer tipo de compromisso.

Parte da bancada disse ao O POVO que irá apenas “ouvir” suas propostas para o Estado e discutir a campanha da presidente Dilma Rousseff (PT) em Fortaleza. O presidente estadual do Partido, De Assis Diniz, também alertou que a bancada “não tem autorização” para declarar apoio.

De Assis é um dos que, às 14 horas, estarão reunidos com Cid para começar o debate rumo à escolha de um nome para disputar o Governo. Também devem participar dirigentes do PDT, PCdoB, PHS, PPS, PTdoB, PTB, PP, DEM, PL, PSDC, PSL, PTC, PTN, PMN, PSC, PRTB, PRP, PEN, PPL e Solidariedade. Não há expectativas de escolha do candidato à sucessão nesta sexta, já que Cid vem sinalizando que a decisão ficará para o fim do prazo oficial, que se encerra no dia 30 de junho.

Questionado, Eunício disse que considera natural a falta de convite para o evento. “No dia em que o PMDB entregou as posições (no Governo), se tornou um partido independente. Não um partido rancoroso, de oposição, mas independente”, justificou. Para finalizar o dia de movimentações pré-eleitorais, à noite, a ex-prefeita Luizianne é esperada para a inauguração da nova sede municipal do PT, evento que também ganhará simbologia política diante do contexto de divisão interna da sigla.

Com informações O Povo Online