28 de maio de 2014

Mesmo sem nome definido, Pros-Ceará já organiza estrutura de campanha

Apesar de protelar o anúncio do candidato à sucessão do governador Cid Gomes e tentar direcionar as atenções para o debate com partidos aliados, o Pros já se organiza estruturalmente para disputar as eleições para o Governo do Ceará em 2014. 

A afirmação foi feita, ontem, pelos deputados do partido na Assembleia Legislativa: Ivo Gomes, Dr. Sarto, líder do Governo na Casa, e Mauro Filho, ex-secretário da Fazenda e um dos possíveis nomes a ser indicado para a sucessão.

Segundo Ivo, que evita comentários sobre a relação do Pros com o PMDB do senador e pré-candidato Eunício Oliveira, o partido tem organizado estrutura de palanques no Interior, apoio de prefeitos e tempo de televisão para propaganda partidária. “Quando o nome  for decidido, o Pros já vai ter sua estrutura montada”, pontuou.

Ontem, o deputado Dr. Sarto fazia levantamento parcial sobre o tempo de TV que disporá o candidato da aliança que conta com 22 partidos no Ceará. Por ter baixa representação na Câmara dos Deputados, o Pros dispõe de cerca de 40 segundos no horário eleitoral, conforme a distribuição proporcional ao tamanho das bancadas, e depende do tempo dos aliados.

O deputado Mauro Filho também destacou a disputa pela Prefeitura entre o grupo do governador, à época do PSB, e o PT, em 2012, como emblemática e afirmou que ela deve se projetar para a disputa pelo Governo do Estado, provavelmente com o PMDB como adversário. Segundo ele, na disputa municipal, o grupo soube identificar o perfil de gestor que a população ansiava e, da mesma forma, pontua ele, o Pros deve proceder agora.

Sobre o provável rompimento com o PMDB, ele diz que a população “não atura mais aliados que se tornam adversários no final do governo”.

Como um dos possíveis nomes a ser indicado pelo Pros, Mauro afirma que está “tranquilo” e tem seguido “as orientações do partido”, sem especificá-las.

O Pros realiza amanhã a segunda reunião com partidos aliados no Ceará, sem contar com PMDB, para discutir projetos em diversas áreas.

Com informações O Povo Online