28 de janeiro de 2014

Lula defende aliança com Pros e PMDB no CE

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se reuniu ontem com o deputado federal José Guimarães (PT), em São Paulo. O parlamentar disse ter apresentado um relato detalhado da situação política do Nordeste e, em especial, do Ceará rumo às eleições de outubro. 

Lula teria reiterado o desejo de palanque único na base aliada do Estado, com PT, Pros e PMDB na mesma chapa. Porém, as entrelinhas dão a entender que, em caso de racha local, a influência do governador Cid Gomes (Pros) junto ao Planalto vai falar mais alto, atraindo o apoio petista. 

Segundo Guimarães, “Lula recomendou um esforço pela manutenção da aliança do PT cearense com o governador Cid Gomes e o PMDB”, sem citar o nome do senador Eunício Oliveira (PMDB), que pretende concorrer ao Governo do Estado. Além disso, de acordo com o relato, Lula teria dito que foi “muito forte” o gesto que Cid teve ao romper com o PSB e migrar para o Pros em nome do apoio à presidente Dilma Rousseff (PT). A proximidade entre Dilma e Cid – vide as trocas de afagos durante as visitas da presidente ao Estado – é ponto a favor do governador.

O próprio Guimarães admite que o “mote principal” no Ceará é garantir a manutenção da aliança com Cid e eleger mais um senador do PT (ele próprio), que se juntaria a José Pimentel como representante cearense do partido no Senado. O deputado afirmou que Lula não se referiu a Eunício durante a conversa. No entanto, conforme O POVO informou ontem, conversa entre o senador e o ex-presidente deve ocorrer ainda nesta semana.

Considere-se também que Lula, apesar de expressar seus desejos quanto ao processo eleitoral no Estado, teria garantido que vai apenas cumprir o que for decidido pelo diretório local do PT, em março. Diretório este que é hoje amplamente dominado por Guimarães e seu grupo, enfrentando resistência do reduzido grupo da ex-prefeita Luizianne Lins. Após a definição do diretório, Lula prometeu vir ao Ceará, na segunda quinzena de março.

Se é difícil conciliar os interesses na disputa pelo Governo do Estado, em relação ao Senado a situação parece mais ou menos resolvida. Guimarães deve mesmo ser o candidato do PT, com apoio do Pros. Na avaliação dele, essa tendência foi fortalecida com a reunião de ontem. Lula teria dado aval à estratégia de priorizar a eleição de deputados federais e senadores no Nordeste, até mesmo para aumentar a bancada do partido no Congresso e reduzir um pouco a dependência das siglas aliadas.

A candidatura petista ao Senado não agrada nem um pouco ao PCdoB, que já declarou que Inácio Arruda é candidato à reeleição. Os petistas, porém, não têm dado muita atenção a tais anseios. Um dos argumentos usados será a eleição municipal de 2012, quando o PT teve Elmano de Freitas como candidato no segundo turno e o PCdoB preferiu apoiar o atual prefeito Roberto Cláudio (então no PSB e hoje no Pros).

Com informações O Povo Online