4 de janeiro de 2014

Reajuste do piso dos professores pernambucanos repercute em Altaneira

O governador de Pernambuco, Eduardo Campos, assinou na tarde de quinta-feira (02/12) Projeto de Lei estabelecendo o novo piso salarial para professores da rede estadual, com reajuste de 8,32%.

O percentual concedido está baseado nas determinações do Ministério da Educação (MEC). O Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco (Sintepe) já informou que vai protestar contra o baixo aumento a partir de fevereiro, quando terminam as férias escolares. 

O reajuste concedido pelo governador pernambucano repercutiu em Altaneira após postagem do vereador Professor Adeilton em seu blog com a seguinte manchete: “Eduardo Campos culpa inflação por reajuste menor a professores em PE”. No texto o professor cita que governador e presidenciável Eduardo Campos (PSB-PE) apontou a inflação como motivo para não conceder o reajuste entre 12% e 15% no piso dos professores da rede estadual de Pernambuco, como é reivindicado pela categoria.

Adeilton transcreve ainda citação do governador declarando que "Tivemos uma inflação na casa dos 6%, um ano muito duro. Poucos Estados da Federação vão garantir esse número [8,32%]. Vocês vão ter a oportunidade de assistir, durante o ano de 2014, quantos Estados vão conseguir dar esse reajuste".

Informa, ainda que segundo o governador mais do que 8% "é algo impossível nas contas de todos os Estados". "Eu gostaria muito de poder dar 15%, 20%. Mas essa não é a realidade. A realidade é um esforço grande para garantir o reajuste determinado", completou.

Cita ainda que em nota, o governo informou que o reajuste tem por base determinações do MEC e "negociações com o sindicato da categoria", o que irritou os professores.

"Se o governador falou isso, é um mentiroso. Não teve negociação com a categoria", afirmou o presidente do Sintepe (Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Pernambuco), Heleno Araújo.

O problema é que várias entidades representativas dos professores criaram uma expectativa em reajuste maior para a categoria, mas a Portaria do MEC publicada no dia 18 de dezembro de 2013, reajustou o valor do aluno em 8,32%, como o reajuste do piso tem como base o reajuste do valor aluno, isto significa que a estimativa do reajuste do Piso Salarial deve ser dos atuais R$ 1.567,00 para R$ 1.697,37.

O governador do Pernambuco apenas repassou o reajuste o valor aluno para o piso dos profissionais, o que deve acontecer com a maioria dos estados e municípios brasileiros.

Clique aqui e confira a Portaria do MEC que reajustou o valor aluno