20 de janeiro de 2014

Oposição se une para lançar candidato contra indicado de Cid Gomes

PSB fez encontro sábado para projetar Nicole Barbosa - foto divulgação
A semana será determinante para os arranjos políticos que antecedem a eleição estadual no Ceará. Opositores do governador Cid Gomes (Pros) definem os últimos detalhes sobre pesquisas que serão encomendadas para ajudar a definir quem enfrentará o candidato do governador. Enquanto isso, Tasso Jereissati (PSDB) deverá ter encontro com Aécio Neves - que será o candidato do PSDB a presidente - para discutir se o ex-governador cearense concorrerá ou não a senador. 

A oposição decidiu fechar três alternativas de candidatura ao Governo: Nicole Barbosa (PSB), empresária e presidente do Centro Industrial do Ceará (CIC), o ex-prefeito de Maracanaú, Roberto Pessoa, e o vereador de Fortaleza Capitão Wagner, ambos do PR. “Entre esses três deverá surgir o nome do candidato da oposição”, afirma Sérgio Novais, presidente estadual do PSB.
 
A definição tem peso crucial uma vez que Cid Gomes já deu declarações de que esperará a oposição escolher o candidato e definir a estratégia antes de anunciar quem irá apoiar na disputa.

Até agora, o senador Eunício Oliveira (PMDB) é quem tem se movido com mais intensidade para ser candidato, embora negue a pecha de opositor e trabalhe pelo apoio de Cid. Além disso, como afirma Roberto Pessoa, Eunício só decidirá em abril se concorre ou não, e por isso o grupo opositor resolveu pensar logo em nomes. “Nós todos achamos muito tarde uma decisão em abril”.

O plano da aliança anti-Cid saiu de reunião na última quinta-feira, 16, com presença de Novais, o presidente do PSDB estadual, Luiz Pontes, Roberto Pessoa, Capitão Wagner, o psiquiatra Antonio Mourão (PR), Euler Barbosa, secretário-geral do PRB, o suplente de deputado Dr. Francisco Guimarães e, também, Elmano de Freitas - presidente do PT de Fortaleza, legenda que integra a base de Cid.
 
Além das pesquisas, o grupo pretende realizar seminários que esboçarão um plano de governo. “Serão convidados especialistas em áreas como saúde, mobilidade, convivência com a seca, segurança e, ao fim, formular um documento que serviria de programa para a oposição”, diz Wagner.

Para o ex-prefeito de Maracanaú, a possível candidatura de Eunício Oliveira mais uma do Psol e outra do quarteto garantiria segundo turno com o candidato de Cid Gomes. “E em segundo turno zera tudo”.

Com informações O Povo Online