1 de março de 2018

Com foco no Interior, Ciro tenta se firmar candidato


O pré-candidato à presidência da República Ciro Gomes (PDT) inicia, hoje, sua investida pelo interior do Estado, a partir da região do Cariri. O ex-ministro se une a outras lideranças do PDT na tentativa de se firmar como alternativa no pleito de outubro.

Intitulado “Rumo 12 - Um Brasil de Gente que Ousa Fazer Diferente”, o evento vai percorrer 12 municípios da região entre hoje e sábado, 3, oficializando filiação de novos quadros do partido e realizando eventos políticos.


A expectativa inicial era de visitar 14 cidades, mas o roteiro foi ajustado. Intitulada como Rota 12, a caravana começa com evento na Câmara Municipal de Caririaçu, à tarde, depois segue para o Horto de Padre Cícero, em Juazeiro do Norte. A programação de hoje se encerra com evento político no Crato.

O presidente nacional da sigla, Carlos Luppi, acompanha Ciro Gomes, além do presidente da Assembleia Legislativa do Ceará, Zezinho Albuquerque. O ex-governador Cid Gomes e o prefeito Roberto Cláudio também devem participar, além de deputados estaduais e federais.

Ciro e Luppi, no entanto, só devem cumprir a agenda até amanhã. Depois a caravana segue com os demais pedestistas.

André Figueiredo, presidente estadual do PDT, diz que a proposta do partido é realizar pelo menos seis caravanas como essa só no Ceará. O modelo será replicado em todas as regiões do País. “A nossa ideia é interiorizar as campanhas do PDT, as nossas bandeiras e estimular a filiação de prefeitos, vereadores e lideranças locais de todo o Brasil”, disse.

A proposta de começar pelo Cariri, de acordo com Figueiredo, é em razão do pré-candidato da sigla ser cearense. “O Cariri está no centro geográfico do Nordeste”, justificou enfatizando a importância da região para a campanha.

Na última pesquisa Datafolha, divulgada em janeiro, Ciro aparece com em 7% das intenções de voto. O ex-ministro, porém, é um dos candidatos que mais herdariam votos de Lula (PT) em cenários sem a participação do ex-presidente, que foi condenado pela Justiça em segunda instância e poderá ter a candidatura questionada.

A intenção de percorrer o Nordeste mostra que essa é uma das estratégias adotadas por Ciro para se firmar como um candidato da região onde o ex-presidente acumula boa parte dos eleitores.
Com informações portal O Povo Online