2 de março de 2018

PDT nacional ainda não é favorável à aliança com Eunício


O presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, afirmou que não é favorável à aliança entre quadros do partido e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (MDB). Na avaliação dele, a união da sigla com o MDB no Ceará “tira o discurso nacional” empreendido pelo partido. O pré-candidato Ciro Gomes (PDT) disse ontem (01/03) que ele ainda é “obstáculo” para a consolidação da aliança.

Para Lupi, a presença de Eunício ao lado do aliado dos pedetistas no Ceará, o governador Camilo Santana (PT), se justifica, por ora, tendo em vista a “governabilidade”. “Ele é do Estado e deve ao povo o seu mandato. A questão eleitoral é mais na frente”, afirma, dizendo que irá discutir o assunto “no tempo certo”.

“A gente está acusando, denunciando, como a gente vai estar junto (do MDB)?”, questionou, levando em consideração a situação nacional. Lupi defende que o PDT entre nas eleições com dois candidatos ao Senado: Cid Gomes e André Figueiredo.

Mesmo que o apadrinhado Camilo Santana e os irmãos Ferreira Gomes já tenham sinalizado que a aliança é possível, Ciro disse que “não percebe coerência nisso ainda”. “Acabamos de nos enfrentar em uma eleição muito recente. Não foi uma eleição simples, foi marcada por muita confrontação e eu nunca na minha vida fiz acordo com adversário para tirar o povo da jogada”, afirmou.

Ciro considera que a união precisa ser “bem explicada” para o povo, “para que não possa parecer que é entendimento de gabinete”.

O presidente da Assembleia Legislativa, Zezinho Albuquerque (PDT), um dos principais aliados de Camilo e dos Ferreira Gomes, diz que quem quiser fazer parte do projeto empreendido por eles “será bem-vindo”. “É isso que estou sentindo do senador (Eunício Oliveira). Ele fará parte do projeto de que ele saiu. Precisamos somar cada vez mais”, declarou.

André Figueiredo, presidente estadual do PDT, acredita que “tem muita água para passar debaixo dessa ponte”. “Existe um diálogo com o governador Camilo, mas não com o PDT. No PDT, é zero. É quase consenso a não aliança”, disse.

Com informações portal O Povo Online