7 de abril de 2018

Lula não está sozinho por Wil Pereira

O mundo já sabe, mas é preciso dizer claramente a ele: Lula não está sozinho. Ainda estão por vir grandes atos públicos em defesa do maior presidente que o Brasil já teve, em defesa da democracia e pelo cumprimento da Constituição. Porque o primeiro momento foi de estarrecimento e perplexidade. O segundo é de resistência, luta e denúncia. 

Se estão atacando e condenando o ex-metalúrgico que colocou em prática uma nova geopolítica internacional para o País, o que podem fazer com qualquer um de nós? Estamos falando de liberdade. Estamos falando de prisão sem provas. E de justiça seletiva. O que está em jogo são os direitos civis e os direitos da classe trabalhadora. 

Prestes a completar 30 anos de sua promulgação, a Constituição “Cidadã” vem sendo dilacerada desde que se iniciou o processo bem articulado do golpe no País. E, novamente, ela foi rasgada pelo Supremo Tribunal Federal, negando, por 6 votos a 5, o pedido de habeas corpus apresentado pela defesa de Lula.

Está clara a necessidade de um tribunal independente que examine se a presunção de inocência foi violada no caso do ex-presidente. A Organização das Nações Unidas já foi acionada para este fim e para investigar as alegações sobre as condutas tendenciosas de setores do Judiciário neste caso. 

A pressão a este vem da elite raivosa que domina o capital em detrimento da equidade social, vem de um amplo setor golpista da mídia, vem do Exército. Fere os princípios da democracia. 

Vamos permanecer alertas e ocupando os espaços que tivermos de ocupar na tentativa de recuperar os direitos atacados por este governo ilegítimo. A prisão de Lula ameaça a sociedade como um todo e deixa o país em estado de sítio. E, de forma mais perigosa, a frente de resistência ao regime de exceção: movimentos sociais e sindical, que foram inegavelmente fortalecidos pelo ex-presidente. 

Somos nós, e somos as ruas que estamos gritando: Lula, definitivamente, não está sozinho! E com ele e conosco, um mundo estarrecido e atento à gravidade do que está acontecendo no Brasil.

 Publicado originalmente no portal O Povo Online