17 de abril de 2018

O bilhete de Lula por Fernando Brito


Um curto bilhete aos manifestantes que fazem vigília próximo à sede da Polícia Federal de Curitiba, a nossa bastilha tupiniquim, foi a primeira comunicação de Lula depois de sua prisão.

Sem convocações, sem desesperos, apenas a tranquila convicção de inocência e a cabeça erguida diante de seus algozes.

"Eu ouvi o que vocês cantaram. Estou muito agradecido pela resistência e presença de vocês neste ato de solidariedade. 
Tenho certeza que não está longe o dia em que a Justiça valerá a pena. Na hora em que ficar definido que quem cometeu crime seja punido. E que quem não cometeu seja absolvido. 
Continuo desafiando a Polícia Federal da Lava Jato, o Ministério Público da Lava Jato, o Moro e a segunda instância a provarem o crime que alegam que eu cometi. 
Continuo acreditando na Justiça e por isso estou tranquilo, mas indignado como todo inocente fica indignado quando é injustiçado.
Grande abraço e muito obrigado."

Luiz Inácio Lula da Silva

Publicado originalmente no portal Tijolaço