4 de maio de 2018

Depois de quase 20 anos Prefeito de Altaneira volta a “agregar” Cultura e Educação


O Blog A Pedreira publicou na tarde de ontem (03/05) que em cerimônia simples no Gabinete do Prefeito foi empossado o servidor municipal Antonio Pereira da Silva, para exercer o cargo de Controlador Geral do Município.

Na postagem o blogueiro lembra que o primeiro Controlador Geral do Município é servidor efetivo e já exerceu os cargos de Secretário de Saúde, Gerente do Departamento de Recursos Humanos e Secretário de Cultura, Esporte e Turismo e faz um relato da criação da Controladoria Geral do Município e suas funções e atribuições.

Apesar do momento histórico o que chamou a atenção dos navegantes foi a informação de o prefeito Dariomar Rodrigues (PT) designou a secretária de Educação, Leocádia Rodrigues, para exercer as funções inerentes ao cargo de Secretário de Cultura, Esporte e Turismo.

Registrou também que Leocádia disse receber a tarefa com ânimo e que se compromete a continuar o bom trabalho que Antonio desenvolveu até hoje.

A informação foi imediatamente criticada por vários altaneirenses que consideraram um retrocesso “agregar” a Cultura a pasta da Educação.

O empresário José Pereira, popularmente conhecido por Zé Filho, foi um dos primeiros a criticar a medida e disse achar estranho a fala da secretária, pois, já presenciou algumas vezes a gestora da Educação dizer que estava sobrecarregada na função e ainda aceitou outra. “isso sim é superação”, ironizou Zé.

O vereador Professor Adeilton (PSD) também criticou a medida e lembrou que mais de uma década se cobrou o desmembramento da cultura e desportos da Educação. Registrou que foi na gestão do ex-prefeito Dorival que criou a secretaria de Cultura.

“Hoje acompanhar um retrocesso desse é lamentável. Enquanto se prometia progresso e lutamos por ele, somos surpreendidos com retrocessos. Lamentável”, criticou o vereador.

O Garoto Beleza, Joao Alves, também se manifestou: “Na minha opinião seria cada secretário em seu lugar E aí sim poderia trabalhar muito mais melhor e mais tranquilo”, escreveu.

Para o ator, humorista e desenhista Ricardo Sousa a decisão foi “um grande tiro no pé”, e concluiu “as ações desastrosas falam por si”.

Apenas o ativista de rede social, Italo Duarte, defendeu a medida, mas sem nenhuma argumentação lógica, apenas partiu para agressões pessoais e despropositadas.

No portal oficial do Município não foi publicada nenhuma justificativa para a decisão do prefeito.