7 de agosto de 2014

Maioria dos comentários nas redes sociais é favorável a criação do DEMUTRAN

Com postagens nos principais blogs da cidade o projeto de lei de iniciativa do prefeito municipal Delvamberto Soares (Pros) recebeu algumas críticas, mas a maioria dos comentários na rede social Facebook foi favorável a implantação do Departamento Municipal de Trânsito no Município.

O prefeito Delvamberto usou a rede social para defender a aprovação do projeto. “O Demutran terá como finalidade principal educar e organizar e fazer fluir da melhor forma possível o nosso transito, principalmente no apoio as nossas escolas na hora da entrada e saídas das nossas crianças, sinalizações e outros. Claro que também para coibir os abusos daqueles que praticam atos desrespeitosos e colocando outras vidas em perigo. Quem se coloca contra um projeto desses não pode querer o bem e a segurança do nosso povo” defendeu. 

Para o blogueiro Antonio Junior Carvalho além de moralizar e educar o trânsito, a criação do órgão será mais uma oportunidade de geração emprego, tendo em vista que será realizado Concurso público para dez agentes de transito.

Rebatendo críticas de dois usuários Junior Carvalho disse que a preocupação principalmente será daqueles que andam propagando desordem. “Os cidadãos que transitam respeitando as sinalizações não terão problema”.

O secretário de Administração e Finanças Ariovaldo Soares também defendeu o projeto:

“É notório que nos últimos dez anos, um número muito grande de veiculos passou a circular em todas as cidades do País, notadamente as motocicletas, com isso também cresceu o grande numero de acidentes, uma parte significativa derivada da falta de conhecimento das regras de transito e da inexistência de órgãos de orientação e fiscalização, sobre tudo, nas cidades pequenas. Municípios vizinhos, já implantaram o Demutran, como Farias Brito e Assaré e vêm obtendo bom êxito, com significativa redução de acidentes.”


O professor Dhony Nergino O Demutran registrou que o Demutran vai organizar e disciplinar o trânsito e também lembrou que quando instalado em Farias Brito pensava que não precisava e tal, “mas agora quero é Parabenizar o Governo Municipal na pessoa do Prefeito Delvamberto Soares de Altaneira pela iniciativa em nossa Altaneira, e tenho a certeza que os Nossos Vereadores terão a maior satisfação em Aprovar este Grande Benefício para o Nosso Município”, comentou.

O comerciante Luiz Pedro Bezerra Neto também elogiou a iniciativa e disse que Altaneira está precisando de ordem, “não devemos ver o demutran como um problema para a nossa cidade e sim como uma solução para tanta irregularidade no transito se é lei deverá funcionar para todos, não adiante querer colocar ordem na casa se somos indisciplinados quando alguém esta fazendo algo errado e nós sabemos e não tomamos providencias somos tão irresponsável quanto eles, quando a policia prende uma moto de alguém que anda fazendo gracinha nas ruas e as autoridades manda soltar simplesmente esta contribuindo para que a desorganização continue,” lembrou.

Edinaldo Alves Moreira, também comerciante na cidade considerou justa a iniciativa “Altaneira precisa de mais segurança concordo com o prefeito enquanto nos se esforçamos para andar direito tem muitos por ai perturbando ariscando avida de muitos. Rem que ter demutran”, escreveu Edinaldo.

O ex-vereador Antonio Henrique lembrou que os atuais parlamentares não podem perde a oportunidade de votar um projeto tão importante como esse e cita que a lei beneficiar e organiza o trânsito abrangendo todo o campo social “por exemplo, quando estiver em farias brito pense bem antes de praticar um ato pois terá sempre um guarda a traz de você e tem mais quem vai fazer essa diligência sãos os próprios guarda de trânsito com toda autonomia se houver bom senso por parte dos mesmo da pra fazer uma política sócia-educativa das melhores qualidade sem perseguir sem agredir e sem perder e sem interessar aquém ou seja nem A ou B”

O professor Paulo Robson considerou uma “atitude digna de louvor” e disse que “apesar de trazer consigo uma polêmica salutar, não resta dúvidas da importância desse projeto”.

O projeto de lei foi apresentado ao Legislativo na última Sessão de terça-feira será analisado pela Comissão Permanente para posterior deliberação do Plenário.