17 de agosto de 2014

Confusão dos palanques chega à cabeça do eleitor, mostra Datafolha

O emaranhado de palanques dos candidatos a presidente da República no Ceará provoca confusão na cabeça dos eleitores, cujo tamanho foi medido na pesquisa O POVO/Datafolha, realizada em parceria com Folha de S.Paulo. 


A maioria não tem ideia de quem está de que lado e muitos fazem associações equivocadas.


Sobre o candidato da presidente Dilma Rousseff (PT), há equilíbrio entre Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB). Para 20% dos eleitores, a presidente apoia o candidato do PT, seu partido. Mas outros 18% acham que o peemedebista é o preferido dela. 

Os dois afirmam defender a reeleição de Dilma. Mas cada uma das duas coligações abriga partidos que apoiam cinco diferentes candidatos a presidente. Eunício tem na chapa duas siglas do bloco de Dilma (PMDB e PR), três que apoiam Aécio (PSDB, DEM e PTN), dois que apoiavam Eduardo Campos (PPS e PRP), um que lançou José Maria Eymael (PSDC) e outro, o Pastor Everaldo (PSC).

Na chapa de Camilo, sete apoiam Dilma (Pros, PT, PDT, PCdoB, PP, PSD e PRB), seis estão do lado de Aécio (PTB, PTC, PMN, PTdoB, PEN e Solidariedade), três apoiam a candidatura do PSB (PHS, PSL e PPL), um que apoia Eduardo Jorge (PV) e um que está com Levy Fidelix (PRTB).

Com blocos tão heterogêneos, 58% dos cearenses não sabem quem Dilma apoia. Dúvida que é maior em relação a Aécio - 77% não sabem quem é o candidato dele, enquanto 13% acham que é Eunício e 4%, Camilo. Embora Eunício apoie Dilma, o PSDB está com o peemedebista no Ceará.

O desconhecimento é grande mesmo em relação ao governador Cid Gomes (Pros). Há 25% dos eleitores que sabem que ele apoia Camilo, mas 10% acham que ele prefere Eunício - os dois foram aliados desde 2006 até o início deste ano. Outros 60% dos eleitores admitem não saber quem é o candidato de Cid à sua sucessão.

O Datafolha ouviu 1.108 pessoas entre 11 e 13 de agosto. A margem de erro é de três pontos. A pesquisa está registrada com os números CE-00013/2014 e BR-00356/2014.

Com informações O Povo Online