18 de outubro de 2014

10% dos eleitores do Ceará escolheram o candidato no dia da eleição

Um em cada 10 eleitores deixou para escolher seu candidato a governador apenas no dia da votação, no último dia 5 de outubro, conforme revela pesquisa O POVO/Datafolha. 

O percentual dos que escolheram candidato no fim de semana da eleição chega a 16%, segundo o instituto. 

O Datafolha, em sua primeira pesquisa neste segundo turno no Ceará, questionou em que momento o eleitor escolheu o candidato a governador no primeiro turno.

Além dos 10% que dizem ter deixado a definição para o próprio domingo, outros 6% afirmam que escolheram o candidato no sábado, véspera da votação.

Essa parcela do eleitorado fez sua opção quando já não havia mais veiculação de propaganda dos candidatos no rádio e na televisão e já estavam proibidos os comícios. Quem deixou para domingo ficou também exposta à boca de urna, que é ilegal.

O jornal O POVO conversou com alguns desses eleitores para entender a razão da escolha tardia. Descontentamento com as opções e falta de confiança nos candidatos foram os motivos mais mencionados. E, entre aqueles com quem O POVO conversou, a decisão de última hora pode se repetir no próximo dia 26, quando os eleitores voltam às urnas para, no segundo turno, escolher definitivamente o próximo governador.

Considerado o comparecimento de eleitores no primeiro turno, os 10% que deixaram a escolha para o próprio dia representam 500 mil votos. Se somados aos 6% que fizeram a opção na véspera, são 800 mil. Índice que ajuda a explicar a imprecisão nas pesquisas.

Por outro lado, a maioria dos eleitores diz ter se decidido com muita antecedência: 68% afirmam ter escolhido candidato a governador ao menos um mês antes da eleição.

Dos que declaram voto em Camilo Santana (PT), 10% dizem ter decidido no fim de semana da eleição. Dos que escolheram Eunício Oliveira (PMDB), são 11%.

A pesquisa Datafolha foi realizada no dia 15 de outubro e ouviu 1.293 eleitores em 52 municípios do Ceará. A margem de erro é de três pontos percentuais para mais ou para menos. A pesquisa foi contratada pelo O POVO, em parceria com Folha de S.Paulo.

O nível de confiança é de 95%, o que significa que, em 100 levantamentos com a mesma metodologia, em 95 os resultados estariam dentro da margem de erro. A pesquisa está registrada no TSE com os números CE-00032/2014 e BR-01098/2014.

Com informações O Povo Online