26 de outubro de 2014

PT ganha direito de resposta contra Veja

Direito de resposta publicado no portal da revista Veja
O ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) Admar Gonzaga concedeu em sessão extraordinária, na noite deste sábado, 25, direito de resposta ao PT contra a revista Veja. A decisão é liminar e tem efeitos imediatos, mas ainda será julgada pela corte. 

Como a próxima sessão do TSE acontecerá somente após as eleições de hoje (26/10), mas a resposta já foi publicada no portal da revista. O ministro também determina que o PT use o espaço da revista na próxima semana para prestar esclarecimentos. A Veja informou que vai recorrer da decisão.

Na sexta-feira, a pedido da campanha à reeleição da presidente Dilma Rousseff (PT), Gonzaga também determinou que a revista não veicule publicidade paga em rádio, TV, outdoor e Internet de sua edição desta semana. Para o ministro, a publicidade da revista transformou-se em “publicidade eleitoral” em favor do presidenciável Aécio Neves (PSDB). Gonzaga foi advogado da presidente na campanha de 2010.

Segundo a Veja, o doleiro Alberto Youssef disse em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, no seu processo de delação premiada, que a presidente Dilma Rousseff (PT) e o ex-presidente Lula tinham conhecimento do esquema de desvio de dinheiro na Petrobras.

No direito de resposta, a candidatura da petista afirma que a revista tenta “influenciar o processo eleitoral” às vésperas do pleito presidencial com “denúncias vazias, que não encontram qualquer respaldo na realidade”.

Com informações O Povo Online