7 de outubro de 2014

Cid acusa Capitão Wagner de usar PM contra Camilo

O governador Cid Gomes (Pros) acusou o vereador e deputado estadual eleito Capitão Wagner (PR) de acionar um núcleo da Polícia Militar para que prendesse partidários do candidato governista à sucessão, Camilo Santana (PT), durante a eleição de domingo. Wagner ironizou as declarações e afirmou que vai sugerir a Eunício Oliveira (PMDB) que peça ajuda federal para reforçar a segurança no Estado no segundo turno. 

Atualmente licenciado para se dedicar à campanha de Camilo, Cid disse que vai investigar a detenção de apoiadores do petista. “Hoje (domingo) eu fui, nós fomos vítimas, aqui em Fortaleza e em muitos lugares do Interior, onde funciona uma milícia, prendendo direcionadamente militantes da campanha do Camilo, direcionadamente, organizadamente”, disse Cid domingo, no comitê de Camilo.

Segundo o governador, a “milícia” é comandada por Wagner, aliado de Eunício. “Na Polícia Militar do Ceará, infelizmente, tem um núcleo que segue orientação desse cidadão que se chama Capitão Wagner e fizeram, manipularam, prenderam, abusaram, e isso tudo vai ser investigado. Por isso é um dos motivos que eu vou voltar para o governo para isso, para investigar com muito rigor o que aconteceu”.

Em resposta, Wagner declarou ao jornal O POVO que “Se ele suspeita de que haja qualquer favorecimento, ele pode chamar a Força Nacional, o Exército para trabalhar nas eleições". disse Wagner.

Com informações O Povo Online